Amor Touchscreen: a camiseta poética vencedora da ação Inverso do Avesso

27.10.2014

Colocar a poesia em movimento é um sonho antigo que nós da Poeme-se estamos conquistando junto com vocês que nos acompanham. Nesse ano, em uma ação inédita com nossos parceiros do Plástico Bolha, resolvemos dar vez e voz a vocês, criando o Concurso Cultural Inverso do Avesso, onde todos puderam enviar seus versos e o grande ganhador, daria vida a uma camiseta da Poeme-se.

Hoje, é com imenso orgulho que apresentamos como o verso da ganhadora, a jornalista Germana Zanettini, de 29 anos, virou poesia em forma de estampa. Para traduzir todo o afeto e graça da poesia de Germana, o poema  “não tire/ teus dedos/ de mim/ baby,/ o amor/ é touchscreen” ganhou cores, contornos e agora você pode encomendar a sua Camiseta Amor Touchscreen aqui na loja.

E para vocês conhecerem um pouquinho sobre a ganhadora, batemos um papo com a Germana. A jovem escritora já planeja o lançamento de um livro e revela que a inspiração para compor o verso vencedor veio de seu namorado. Confira o papo aqui no blog!

nao-tire-teus-dedos-de-mim-baby-o-amor-e-touchscreencamiseta-literaria_poemese

 

Poeme-se: De onde surgiu sua paixão por poesia? Você sempre escreveu?

Germana: Sempre gostei de poesia, desde a infância. Pegava os livros didáticos de Português no início do ano letivo e ficava passando folha por folha, procurando por trechos de poemas e letras de música… Lembro de ter as redações escolares elogiadas pelos professores na escola, de gostar de brincar com as palavras… Mas eu não escrevia, eu desenhava. Sempre achei que a minha praia era o desenho, que essa era a minha forma de expressão artística, e nunca pensei em escrever. Mas sempre li muita poesia, por iniciativa própria, por prazer. Até chegar num ponto em que as palavras começaram a brotar de mim. Foi uma coisa muito espontânea. Mas ainda é bem recente: comecei a escrever há pouco mais de três anos. Ainda estou me acostumando com a ideia (risos). De lá pra cá, venci alguns concursos, participei de algumas antologias e meu primeiro livro individual já está sendo gestado pela editora e em breve será lançado. A poesia só me traz coisas boas. Através dela, conheci pessoas fantásticas, tanto leitores quanto colegas de escrita, que viraram amigos de verdade.

Poeme-se:  Como conheceu a Poeme-se? E como ficou sabendo do concurso?

Germana: Conheci a Poeme-se na internet. De cara, me encantei com o trabalho da marca. Como não amar a ideia de vestir poesia? Para uma escritora isso é tentador demais. Dá vontade de sair comprando todas as camisetas! (risos). Quando li nas redes sociais sobre o Concurso Inverso do Avesso, não tive dúvidas de que iria participar.

germana

Germana Zanettini – Foto: Marco Prass

Poeme-se:  De onde veio a inspiração para criar o verso que veio a ser o vencedor do Concurso Cultural Inverso do Avesso?

Germana: Fiz o poema para o meu namorado. Ele é engenheiro, trabalha com tecnologia… Um universo bem diferente do meu, que sou das letras, da comunicação. Daí veio a inspiração para eu compor o poema. Percebi que o amor também é um dispositivo touchscreen, altamente sensível ao toque! (risos). Aí vi que isso daria um poema. Escrevi e mandei direto pra ele, por WhatsApp mesmo. Depois, quando soube do concurso, achei que esse poema caberia bem na proposta, que ficaria legal escrito em uma camiseta. E deu certo. Ele já anda sendo até plagiado por aí, então deve ser bom mesmo, né? (risos).

Poeme-se:  O que está achando de ter seu verso estampado em uma camiseta da Poeme-se?

Germana: Meu objetivo sempre foi levar a literatura para as ruas. Tirar a poesia dos ambientes acadêmicos e torná-la mais acessível, popularizá-la. Já tenho poemas meus pegando a estrada todos os dias, nas paredes de ônibus e trens de Porto Alegre, resultado de outro concurso que participei. Agora vou levar minha poesia pra passear no peito de muita gente. Estou muito feliz.

Poeme-se:  Para finalizar, conte pra gente qual é o seu poema preferido, mandando um trechinho dele.

Germana: Olha, é extremamente difícil escolher apenas um. Neste momento da minha vida, ando lembrando com mais frequência de um poema do Lau Siqueira, que sempre me tocou bastante. Teria muita gente boa pra citar, mas hoje fico com o Lau:

AOS PREDADORES DA UTOPIA
(Lau Siqueira)

dentro de mim
morreram muitos tigres

os que ficaram
no entanto
são livres

Parabéns, Germana! Que você continue seguindo nesta brilhante carreira e colha os frutos de levar a poesia para todo o canto.

E conheça a camiseta vencedora em detalhes aqui: Camiseta Amor Touchscreen.

Poesia: Um Santo Remédio!

22.10.2014

Já pensou que as palavras têm o dom de curar? Uma dor de cotovelo, um jeito de matar a saudade, para fazer sorrir, para celebrar a amizade ou até mesmo para se apaixonar! Foi pensando em fazer um carinho e levar o bem através dos versos, que a artista cênica e escritora Larissa Minghin criou o projeto Santo Remédio.

São poesias em cápsulas, que podem ser usadas a qualquer hora que você precisar de inspiração.

poesia um santo remedio

A caixinha contém: Um receituário (tipo cartão, para dedicar ao presenteado), uma bula e um frasco com 15 cápsulas de uso visual com poesias, frases e haikais sobre o tema escolhido.

Importante: Poesia pode causar vício. Consulte um livro, leia de tudo e Poeme-se sem moderação! Escolha a sua:

Um Santo Remédio para Amar.

Um Santo Remédio para se Apaixonar.

Um Santo Remédio para Matar a Saudade.

Um Santo Remédio Para se Sentir Bem.

Um Santo Remédio para Amigos.

Lançamentos de outubro: camisetas poéticas

13.10.2014

Atenção fãs de poesia! Acabam de chegar 3 novíssimas estampas recheadas de poesia, história e arte: Casimiro de Abreu, Emily Dickinson e Tia Doca traduzidos em nossas camisetas poéticas! 

Camiseta Casimiro de Abreu 
Uma das estações mais inspiradoras do ano deu frutos na Poeme-se! Para celebrar a beleza das flores e a profusão de cores da época, nada melhor do que o verso de um dos mais importantes poetas da literatura romântica brasileira, Casimiro de Abreu. “A Primavera é a Estação dos risos”

Curtiu? Veja mais detalhes e compre aqui. 

poeta-casimiro-de-abreu

casemiro-de-abreu_camiseta-literaria

camiseta-poemese_casemiro-de-abreu

camiseta-com-versos-de-casemiro-de-abreu

Camiseta Emily Dickinson
A genial poetisa americana, Emilly Elizabeth Dickinson teve sua numerosa obra reconhecida somente após a morte. Sua poesia exibe uma liberdade sintática única, muito próxima da oralidade.

A frase “A compreensão do néctar requer severa sede” revela que sua obra deve ser admirada de perto. Contemple, aproveite e compre aqui.

frases-de-emily-dickinson

camiseta-poemese_emily-dickinson

emily-dickinson

camiseta-emily-dickinson

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Camiseta Tia Doca 
A história do samba da querida Portela tem a força de nomes como Tia Doca. Baluarte da Escola de Samba, mulher multifacetada, deixou um legado poético que nunca deve ser esquecido. Agora a Poeme-se, em parceria com o centro Cultural da Portela, transformou em camiseta poética um pouco da vida dessa grande personalidade Brasileira do mundo do samba. Compre aqui.

ilustracao-do-mundo-do-samba_carnaval_poesia_portela

samba-da-portela_tia-doca

Tia-Doca

camiseta-da-tia-doca_portela_samba

Ilustrassons na Poeme-se

06.10.2014

Faz quase um ano que a arquiteta e designer carioca, Nai Mattoso deu vida ao Ilustrassom, projeto cheio de graça e sensibilidade que se inspira em versos de grandes músicas brasileiras para criar as ilustrações, ou, como apresenta a designer:

“O projeto, que surgiu de forma autoral e despretensiosa ganhou forma e seguidores com o passar do tempo. Hoje, as ilustrações acumulam compartilhamentos dos próprios cantores e autores dos versos em que foram inspirados: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Djavan, Baby do Brasil, Maria Rita, Roberta Sá, Marina Lima, Sandra de Sá e Márcia Castro são alguns dos nomes que já publicaram Ilustrassons em suas redes.”

Agora, toda essa poesia se transforma em uma coleção exclusiva de porta-copos poéticos em nossa loja virtual, todos possuem o verso imantado, que é para você enfeitar um mural ou a geladeira. São 10 porta copos com as ilustrassons mais queridas dos amantes de boa música. Aproveite!

Porta copos Batom Vermelho
Como não se deliciar com aqueles dias em que você acorda se sentindo a pessoa mais incrível do planeta? “Velha e Louca” de Mallu Magalhães é uma dessas canções que funcionaria muito bem como um mantra para o universo feminino. Compre aqui.

porta copos mallu magalhães

Porta copos Cachaça não é água
Humor e carnaval traduzem bem o espírito deste “Ilustrassom” inspirado na famosa marchinha “Cachaça não é água não”, de Mirabeau Pinheiro, L. de Castro e H. Lobato. Até hoje os versos estão na boca e ouvidos dos foliões que se espalham pelos quatro cantos do Brasil. Compre aqui.

se-voce-pensa que-cachaca-e-agua

Porta copos Sorte do Dia
Quando o acaso e a sorte nos indicam o caminho da felicidade, não tem como fugir. Ilustrassom baseado na música “Só tinha de ser com você”, de Tom Jobim e Aloysio de Oliveira. Compre aqui. 

sorte do dia

Porta copos Nem vem que não tem
Toda a malandragem de Wilson Simonal dando “sopa” por aí neste “Ilustrassom” divertido inspirado pela canção “Nem vem que não tem”. Mais um mantra para sextas, sábados, domingos e feriados. Compre aqui. 

nem vem que nao tem

 Porta copos Blocos de Sexta
Essa “Ilustrasom” Retrata com humor aqueles minutos finais do expediente de sexta-feira que parecem levar uma eternidade para passar e te levar ao glorioso fim de semana. E é com esse pensamento que a arte se inspirou na canção “Eu quero é botar meu bloco na rua” de Sérgio Sampaio. Compre aqui. 

eu-quero-e-botar-o-meu-bloco-na-rua

Porta copos Luz dos Olhos
“Pela Luz dos Olhos Teus” é uma das mais belas poesias musicadas por Vinicius de Moraes. Baseada na canção, este irreverente “Ilustrassom” transmite o poder de um olhar apaixonado que, de tanta luz emanada, precisa até de proteção aos olhos. Compre aqui. 

quando-a-luz-dos-olhos-meus-e-a-luz-dos-olhos-teus-resolvem-se-encontrar

Porta copos Devagarinho.
“Ilustrassom” que traz uma visão bem humorada, atual e pragmática deste clássico do samba/ mpb que se chama “ Alguém me avisou”, de Dona Ivone Lara. Compre aqui. 

ilustrassom

Porta copo Água no Feijão
Não há como ouvir “Feijoada Completa” de Chico Buarque sem se contagiar pelo clima alegre de reunião com os amigos em um dia de sol e calor. Sem dúvidas, um verdadeiro clássico da música brasileira. O que muitos não sabem é que a canção faz menção ao retorno dos exilados políticos no período da ditadura (época em que foi composta). Compre aqui.

musica e poesia

Porta copos Fui por aí.
Um “Ilustrassom” lúdico e suave embalado por toda a poesia da música “Diz que fui por aí” de Zé Keti e H. Rocha. Compre aqui.

porta copos

Porta copos Flores em tudo
Com sensibilidade enxerga-se além do que se vê. “Ilustrassom” inspirado nos versos da música “Flores”, de Paulo Miklos, Sérgio Britto, Charles Gavin e Tony Bellotto. Compre aqui.

flores

Poesias para Colombina

29.09.2014

A trupe Será O Benidito e a Poeme-se, crentes na ideia de colocar a poesia em movimento, se juntaram para levar à Feira do Rio Antigo, Rio de Janeiro, uma intervenção poética circense: Poesias Para Colombina.

A performer Ludimila Sila, nossa Colombina, subiu em sua Lira estrategicamente armada no meio da Praça Emilinha Borba e ficou esperando que os passantes lessem poesias para que ela pudesse executar suas intrépidas acrobacias.

Se você não pode ler poesias para Colombina, veja como foi a ação.

Eu Poemo, tu Poemas, ele Poema e nós da Poeme-se nascemos para colocar a poesia em movimento.