8 motivos para ler Pablo Neruda durante a vida inteira

 

Todo mundo carrega um poeta no peito. Todo mundo tem um verso guardado no coração. Pablo Neruda é um desses poetas que cheira a alma lavada, que você tem ali, guardadinho para toda hora consultar, sorrir e refletir. Pensando em sempre florir seu dia, separamos 8 motivos para você ler Neruda durante a vida porque ela, pelos olhos do poeta, é sim inteira.

 

1. Ele era um apaixonado pela leitura

O poeta fez uma doação com mais de cinco mil livros à Universidade do Chile. Quer amor maior pelos livros do que esse? “Tanto corria pelo mundo que minha biblioteca cresceu desmedidamente, ultrapassando as condições de uma biblioteca particular. Certo dia presenteei a grande coleção de caracóis que levei vinte anos para juntar e aqueles cinco mil volumes escolhidos por mim com o maior amor em todos os países. Presenteei-os à universidade de minha pátria.” – Confesso que vivi

 

2. Sua poesia é repleta de lirismo e maestria sobre a linguagem

O poeta chileno foi uma das mais importantes vozes poéticas dos últimos tempos e combinava com destreza pensamento político, lirismo, musicalidade e uma habilidade primorosa sobre a linguagem.

“Não te enganou a primavera com beijos que não floresceram?” – Livro das perguntas

 

3.  Ele era um amante do mar

O mar era uma de suas paixões. Esse fascínio pelas águas salgadas está na beleza de seus versos e na arquitetura de seu lar, em um misto de companheirismo e inspiração.

“De tantas coisas que tive, andando de joelhos pelo mundo, aqui, despido, não tenho mais que o duro meio-dia do mar, e um sino. Eles me dão sua voz para sofrer e sua advertência para deter-me. Isto acontece para todo o mundo, continua o espaço. E vive o mar.” – O mar e os sinos

 

4. Ele também era um poeta do amor

As experiências amorosas do poeta chileno refletiam seu prazer pela vida e as mulheres são temas recorrentes, misturadas a palavras de sensualidade única.
“Em torno de mim estou vendo tua cintura de névoa e teu silêncio me acusa minhas horas perseguidas, e tu és como teus braços de pedra transparente donde meus beijos perdem e minha úmida ânsia abriga.” – Vinte poemas de amor e uma canção desesperada

5. Ele foi vaiado, mas seguiu adiante

Neruda já teve seus dias ruins. Ao ler suas poesias para um grupo seleto de pessoas importantes, a reação do grupo não foi muito positiva e ele foi zombado com frases do tipo “Poetas famintos! Fora! Não estraguem a festa!” – Confesso que vivi

 

6. Ele era um viajante

Neruda era um viajante e, como todo bom viajante, seus olhos eram encantados.

“O vento é um cavalo. Ouça como ele corre pelo mar, pelo céu. Quer me levar: escuta como recorre ao mundo para me levar para longe.” – Antologia poética

 

7.  Ele era um artista engajado na política do Chile

É dele a frase“Toda literatura é engajada.”O poeta teve cargos políticos importantes, foi militante e fugiu do país depois de fazer um discurso que era oposto à posição do Senado. Sua poesia é recheada de consciência política. Saiba mais em > http://blog.poemese.com/quem-foi-pablo-neruda/

 

8. Ele é um autor premiado e pioneiro

Além de ganhar o prêmio Nobel de 1971, Neruda foi o primeiro autor latino-americano a receber o título de Doutor Honoris Causa de Filosofia e Letras da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

“Tem coisa mais boba na vida que chamar-se Pablo Neruda?” – Livro das perguntas

 

 


O que te encanta mais em Neruda?


Hanny Saraiva

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *