Posts by "diego"

Qual escritor minion mais combina com você?

Qual escritor minion mais combina com você?

nSerá que esses seres amarelos milenares só nasceram para servir aos maiores vilões do mundo? E se você pudesse desmistificar isso e mostrar que essas criaturas fofas podem espalhar literatura por todos os cantos, transformando-os em escritores minions? Qual deles combinaria mais com você?

 camiseta literária minions escritores

minionJosé Saraminion

Além de adorar brincar com a pontuação, esse escritor minion – e aclamado – é bastante feroz quando se trata de crítica social e política. Porém, ele também tem seu lado fofo despertado quando alguém diz que adora fábula moderna.

 camiseta literária josé saraminion

Carlos Drumminion de Andrade

Irônico e cheio de humor. Esse poeta minion adora temas como infância e metalinguagem, mas pode ser um perigo quando se trata de traços metafísicos. Recomendamos acalmá-lo através de versos livres e brancos.

camiseta literária calos drumminion

Ferminion Pessoa

Amante de mudar de nome, você nunca sabe como ele irá se apresentar no dia, mas é um escritor minion repleto de carisma, apesar de ser ora pessimista, ora otimista. É um poeta filósofo que adora desdobrar “eus”.

 camiseta literária ferminion pessoa

Machinion de Assis

Esse escritor minion é realista, adora jogar verdades na sua cara, então não fique irritado se ele não for linear, capaz de te deixar refletindo por um bom tempo. Às vezes ele pode ser contraditório, mas é só seu jeito peculiar de observar o mundo.

 camiseta literária machinion de assis

Se você tivesse um escritor minion pra chamar de seu – desses que amam espalhar versos por aí –, qual seria? Conta pra gente nos comentários. =D

Hanny Saraiva

Negros imortais – quem deveria ocupar uma cadeira na casa de Machado de Assis?

Negros imortais – quem deveria ocupar uma cadeira na casa de Machado de Assis?

A gente não deveria falar sobre Consciência Negra apenas no mês de novembro, mas todo dia, em todos os lugares, em todas as literaturas. De fato somos feitos de um Brasil lotado de negros imortais. Mas por que não temos mais representatividade preta na casa de Machado de Assis? Por isso, separamos então 8 escritores e escritoras (vivos) que dariam um orgulho danado ao bruxo do Cosme Velho.

camiseta literária negros imortais

1. Nei Lopes

Compositor, escritor, cantor e estudioso das culturas africanas. O carioca é conhecido como sambista, principalmente pela parceria com Wilson Moreira, mas é escritor desde 1981, tendo produzidos contos, romances, poesia e uma ampla obra de estudos africanos. Destaque para seus livros Incursões sobre a pele – poemas, O negro no Rio de Janeiro e sua tradição musical e Mandingas da mulata velha na cidade nova.

foto de Nei Lopes

2. Paulo Lins

Autor do livro Cidade de Deus, já foi morador de favela carioca e professor em uma escola pública de Ilha Grande. Começou a carreira como poeta no grupo Cooperativa de Poetas e hoje atua também como roteirista. Seu último livro “Era Uma Vez… Eu!” (2014), a saber, foi feito em colaboração com o ilustrador Maurício Carneiro, a atriz circense e cantora Beo da Silva e o designer gráfico Eduardo Lima, reunindo poesia e ilustração. Seu livro Cidade de Deus foi um marco na literatura brasileira.

foto de Paulo Lins

3. Cristiane Sobral

Carioca, porém moradora de Brasília, é Diretora de Gestão e Produção Cultural no Sindicato dos Escritores do Distrito Federal. Primordialmente seus poemas são engajados contra o racismo e suas obras são em prol do empoderamento e a reconstrução da feminilidade da mulher negra. Autora dos livros de poesias Não Vou Mais Lavar os Pratos e Só por Hoje Vou Deixar Meu Cabelo em Paz e o livro de contos Espelhos, Miradouros, Dialéticas da Percepção.

foto de Cristiane Sobral

4. Oswaldo de Camargo

Oswaldo é um dos principais especialistas da literatura negra no Brasil. Além disso, é contista, poeta, jornalista, crítico e novelista. Em síntese, esse senhor que nasceu em 1936 também é músico amador e desde os 17 anos se dedica à literatura e o acervo da negritude. Ademais, possui poemas e contos traduzidos para o alemão, francês e espanhol. Algumas de suas obras: 15 poemas negros, Nova reunião da poesia do mundo negro, A razão da chama, O negro escrito, Solano trindade – poeta do povo.

foto de Oswaldo de Camargo

5. Elisa Lucinda

Poeta, jornalista, cantora e atriz brasileira. Publicou diversos livros, como A Lua que menstrua, O Semelhante, Eu te amo e suas estreias, A Poesia do encontro – com Rubem Alves; Fernando Pessoa, o Cavaleiro de Nada. Seus CDs de poesias e suas performances fazem de Elisa, de certo, uma mulher única.

foto de Elisa Lucinda com Gledson da Poeme-se

6. Miriam Alves

Poeta, dramaturga, foi escritora visitante na Universidade do Novo México, onde palestrou sobre a literatura afro-brasileira e feminina. Destaque para seus livros: Estrelas no dedo, Bará na trilha do vento e Mulher mat(r)iz. Além de sua participação em diversas antologias, como Cadernos negros A razão da chama – antologia de poetas negros brasileiros.

foto de Miriam Alves

7. Conceição Evaristo

Doutora em literatura, nascida numa favela de Belo Horizonte, militante dentro e fora do espaço acadêmico. Escreveu Olhos d’Água, Ponciá Vicêncio, Becos da Memória e Poemas da Recordação e Outros Movimentos. Suas obras abordam discriminação racial e questões de gênero e de classe. Em 2018, vários artistas e estudantes fizeram campanha para que a escritora ocupasse uma cadeira na Academia Brasileira de Letras.

foto de Conceição Evaristo

8. Ana Paula Maia

Negra, ex-moradora da Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, ex-evangélica, ex-punk rocker. A escritora desponta em um cenário internacional, com mais de sete obras publicadas no exterior. Seus personagens de fato são brutos e peculiares, como figuras que encontramos e esbarramos pela periferia, de forma crua e nua. Destaque para Enterre seus mortos, Entre rinhas de cachorros e porcos abatidos e Assim na terra como embaixo da terra.

foto de Ana Paula Maia

Sabemos que a literatura brasileira deve contribuir para uma visão mais plural e crítica do país e esses autores são uma pincelada da importância da produção negra na construção cultural do Brasil, então perguntamos: quem você adoraria ver sentado na casa de Machado? Conta pra gente nos comentários. =)

Babylook literária negros imortais

Hanny Saraiva

Viva novembro! – 7 camisetas para vestir seu escritor preferido

Viva novembro! – 7 camisetas para vestir seu escritor preferido

Mês de consciência, mês de criatividade, com feriados e acima de tudo com muito “segura na minha mão” que lá vem literatura como forma de mudança! Diante disso, separamos 7 camisetas que representam a obra e vida de escritores que nos emocionam, nos entendem, nos representam. Afinal, o que eles têm em comum? Nasceram em novembro! Então veja abaixo nossos aniversariantes especiais.  Caso pudesse voltar ao tempo, quem você adoraria ver assoprando velinha?

1. Cecília Meireles

Jornalista, pintora, professora, poetisa. Uma das mais importantes vozes líricas da literatura brasileira nasceu dia 07 de novembro. Nossa diva publicou mais de 50 obras e seu nascimento deve ser comemorado naquela atmosfera onírica, tá?

camiseta literária poeta

2. Leon Trotsky

Intelectual marxista, revolucionário bolchevique, figura marcante do século XX por escrever sobre revoluções, literatura, arte e vida cotidiana. Também foi o maior líder da Revolução Russa, nasceu no dia 07 de novembro e os desejos mais profundos de Trotsky virou camiseta literária na Poeme-se: “Ela virá, a revolução conquistará a todos o direito não somente ao pão mas também, a poesia. ”

camiseta literária pão e poesia

3. Bram Stoker

Cultuado no mundo todo em virtude de seu clássico Drácula, Bram Stoker nasceu no início de novembro, mais especificamente no dia 08, numa Dublin fria de 1847. O autor pesquisou durante anos o folclore europeu e as histórias mitológicas de vampiros antes de se aventurar pela narrativa de Drácula. Nada melhor do que fazer uma referência esse mês ao mestre do terror, né?

camiseta literária bram stoker

4. Fiódor Dostoiévski

Um dos maiores romancistas e pensadores da história nasceu no dia 11 de novembro em Moscou. Grande conhecedor da alma humana, o autor de Os Irmãos Karamázov e Crime e Castigo abordava questões existências e da psique humana. “O inferno é não confiar. ” Você concorda?

camiseta literária Dostoiévski

5. José Saramago

O grande mestre português nasceu dia 16 de novembro na aldeia de Azinhaga em 1922, apesar de seu registro ter a data do dia 18. Saramago passeava por contos de tradição oral populares e é considerado um “dos últimos titãs do gênero literário. ” Novembro é um ótimo mês para (re) ler O ensaio sobre a cegueira, viu?

camiseta literária não tenhamos pressa

6. Cruz e Sousa

No dia 24 de novembro nascia O Cisne negro, o “poeta com asas de rima que foi ícone de uma geração. ” Nascido em Santa Catarina, foi um dos desbravadores do simbolismo no Brasil. Seus poemas são assinalados por uma musicalidade e sensualismo próprio de quem nasceu em novembro.

camiseta literária cruz e sousa

7. Eça de Queiroz

Pra homenagear esse escritor que nasceu dia 25 de novembro, por que não levá-lo no peito? O autor de Os Maias e O crime do padre Amaro é um dos maiores representantes da literatura portuguesa e acreditamos que o aniversariante ficaria super feliz de te ver vestindo a capa de seu livro por aí.

camiseta literária camiseta capa de livro os maias

Qual seu aniversariante preferido? Para quem você daria uma festa em novembro? Conta pra gente nos comentários. =D

Hanny Saraiva

Quem deseja receber primeiro as ofertas do nosso black friday?

Vai ter Black Friday na Poeme-se sim sinhô!

A Poeme-se tem tradição em fazer uma BLACK FRIDAY séria, comprometida com a verdade e com a ética. Então, lembram como foi o do ano passado Black Friday 2017? De certo, um sucesso.

Em primeiro lugar, esse ano organizamos nossas categorias de uma forma mais simples para que o amante de literatura, de poesia, dos livros se sinta em casa e aproveite os preços de todos os nossos produtos literários em oferta.

Deste modo, para facilitar a vida de quem é apaixonado por literatura, estamos cadastrando todos que desejam receber em primeira mão, via e-mail, nossas ofertas. Para tanto, basta cadastrar seu e-mail aqui:


Aproveite e confira nossos lançamentos!

Dia de Drummond pelo Brasil

Dia de Drummond pelo Brasil

No dia 31 de outubro de 1902 nascia o poeta brasileiro Carlos Drummond de Andrade. Por isso, nesse mesmo dia em 2011, foi criado o Dia D, pelo Instituto Moreira Salles (IMS), com o objetivo de fazer com que a data do nascimento de nosso poeta querido passasse a integrar o calendário cultural do país. Nesse mesmo dia, em 2015, foi oficializado o Dia Nacional da Poesia – também em sua homenagem conseqüentemente. Você sabe o que acontecerá por aí? Selecionamos um apanhado de eventos que irão homenagear o poeta. Afinal, qual amante da poesia não vai querer dar uma passadinha por algum deles e respirar poesia?

No meio do caminho – arte postal, em Minas Gerais

O Instituto Imersão Latina convida poetas e artistas visuais de qualquer nacionalidade a participar do projeto NO MEIO DO CAMINHO – Exposição Internacional de Arte Postal, na Fundação Carlos Drummond de Andrade, em Itabira (MG), Brasil. A abertura oficial da exposição acontece dia 25 de outubro e o tema NO MEIO DO CAMINHO é portanto uma referência ao poema do grande poeta brasileiro Carlos Drummond de Andrade, “Tinha uma pedra no meio do caminho”.

► Mais informações: aqui.

camiseta literária drummond-se

Cabaré Modernista para Carlos Drummond de Andrade, no RJ

O “Cabaré Modernista para Carlos Drummond de Andrade” é um espetáculo de música e poesia criado especialmente para o Dia D. Assim sendo, a apresentação ocorre dia 31 de outubro, às 20h, no IMS Rio. Entrada gratuita. Contudo, a distribuição de senhas começa 30 minutos antes.

► Mais informações: aqui.

camiseta literária poema de sete faces

DIA D – Vida e Obra de Carlos Drummond de Andrade no Sebinho, em Brasília

Dia 31/10, na Livraria Sebinho, a vida e obra do poeta Drummond será celebrada com muita poesia, incluindo um concurso de poemas. Em suma, o evento faz parte do calendário cultural da cidade.

► Mais informações: aqui.

camiseta literária drummond

Drummond e a política, em São Paulo

Em São Paulo, o professor Fabio Cesar Alves, da USP, fala sobre as questões que cercam o contraditório engajamento de Carlos Drummond de Andrade com a política.

► Mais informações: aqui.

bastidor e agora jose?

17ª Semana Drummondiana e 2º Festival Drummond, em Minas Gerais

Em 1928, o poema “No Meio do Caminho”, de um ainda jovem e pouco conhecido Carlos Drummond de Andrade, estampava a capa da Revista de Antropofagia. Os versos, repetitivos e intrigantes, mudaram por conseguinte a forma como a poesia era compreendida no Brasil. Uma vez que, neste ano, esse importante trabalho completa 90 anos da sua primeira publicação, ganha atenção especial na programação do 2º Festival Drummond e 17ª Semana Drummondiana, que acontecem entre 24 e 31 de outubro. Com essa temática, os eventos reúnem uma vasta e diversificada programação: oito apresentações musicais, oito oficinas e cursos, sete mesas-redondas e palestras, quatro lançamentos de livros, três teatros e duas exposições – dentre outras atividades.

► Mais informações: aqui.

boton drummond

<< Para conhecer mais sobre o Dia D >> www.diadrummond.com.br

Qual poesia de Drummond não pode faltar nessas homenagens Brasil afora? Conta pra gente nos comentários. =)

Hanny Saraiva

6 livros para desvendar o terror na literatura

6 livros para desvendar o terror na literatura

Outubro. Mais conhecido como o mês de terror. Entre clássicos que continuam nos arrepiando e tendências que fazem com que o gênero sempre se revigore, separamos 6 livros que consideramos essenciais para desvendar como o terror na literatura ganha adeptos e não morre. Afinal, o gênero lida com o que sempre encantou os humanos. O que há por trás do desconhecido?

1. As coisas que perdemos no fogo, de Mariana Enriquez

Esse livro de contos da argentina Mariana Enriquez é uma voz em sussurros. Seus contos nos envolvem de uma forma que parece que tem alguém contando a história ao pé do ouvido. Sua técnica narrativa explora o estranho com maestria. Com uma vivência periférica ora tediosa, ora sufocante, ora singela e poética. Sempre deixando marcas de horror. É um livro obrigatório para quem quer montar um clube de livros de terror.  Suas histórias merecem ser lidas em voz alta.

2. Frankenstein, de Mary Shelley

Considerado um marco na literatura de terror, no início era um conto sobre um jovem estudante que desejava criar um ser ideal, onde colocava vida em um cadáver. Escrito por Mary Shelley aos 19 anos, tornou-se um clássico por se aventurar na ciência, no horror gótico e romântico e na sede de conhecimento. Com mais de 200 anos, parece atemporal por explorar a linha tênue de “o que se deve e o que não se deve fazer” quando o assunto é pós-morte.

camiseta literária mary shelley

3. Quando o mal tem um nome, de Glau Kemp

Minha grande birra com livro de literatura de terror nacional é essa mania de copiar autores estrangeiros, mas o grande destaque de Glau Kemp é sua voracidade em reinventar o que já conhecemos. Não temos aqui uma trama original, do tipo “nunca antes escrita”.  Encontra-se então a maestria em reconstruir uma história já conhecida – o filho do mal – com toques de agonia, técnicas de suspense e verossimilhança. A presença do real e o fantástico é aterrorizante. Não sabemos até que ponto o que os personagens vivenciam é fruto de uma obsessão real ou do mal encarnado em nível máximo. A grande conquista da narrativa é nos deixar nessa corda bamba “isso é coisa da cabeça do personagem” ou “ai meu Deus, não, isso é coisa do mal puro!”

4. Drácula, de Bram Stoker

O mais famoso vampiro é o monstro de ficção mais citado no Guinness Book. Publicado em 1897, o folclore romeno é seu mote inspirador. Pode ser considerado o vampiro mais humano. O realismo explorado é seu grande trunfo. Além disso, possui a potência de Mina Harker. Forte figura feminina, belíssimas e marcantes descrições de cena, além de uma colagem de pontos de vista que determinam a diversidade e amplitude da obra.

camiseta literária bram stoker

5. O Chamado de Cthulhu e Outros Contos, de H. P. Lovecraft

Lovecraft é um autor de imagens e esse livro de contos passeia pelo seu talento visual. Você pode fechar os olhos e ver claramente o que ele descreveu. Parece que podemos presenciar o horror e isso é uma técnica explorada por ele com maestria.  Usando linguagem rebuscada e frases grandes. Um autor difícil, mas não tem como não se sufocar com suas palavras.

camiseta literária H.P. Lovecraft

6. Sempre vivemos no castelo, Shirley Jackson

Excelente suspense psicológico. Shirley produz uma narrativa seca e mega poética simultaneamente. O trunfo do livro é o mundo de delírio construído. A atmosfera é encantadora e assombrosa. A relação da família com o vilarejo, o vínculo entre os personagens, a peculiaridade do medo, a construção da histeria coletiva, a casa como fortaleza e abrigo, os sentimentos extremos entre amor e ódio e os rituais de existência são pontos abordados na trama de forma majestosa.

“Quando abri a porta da cozinha para entrar, senti logo que a casa ainda abrigava raiva, e me admirei por alguém conseguir manter uma emoção por tanto tempo.”

camiseta literária pessoas normais me assustam

Por que você é um apaixonado pelo universo de terror? Conta pra gente nos comentários. =D

Hanny Saraiva

7 personagens que amam ler

7 personagens que amam ler

Em tempos de discursos de ódio, caos político e brigas, gostaríamos de indicar uma desintoxicação das redes sociais em homenagem ao dia nacional da leitura. Hoje, dia 12 de outubro, que tal sair do Facebook e Instagram e ir ler um livro ou incentivar alguém que você ama a penetrar no mundo da leitura e se alimentar de conhecimento e sonhos? Separamos 7 personagens da literatura que amam ler e que você deveria seguir o exemplo.

1. Dom Quixote de La Mancha

O personagem de Miguel de Cervantes, apaixonado por romances de cavalaria, é obcecado por esse tipo de leitura e deseja tanto ser um cavaleiro em busca de aventuras que o mergulho nos livros o faz imitar, na vida real, seus heróis preferidos. Nada como uma sátira para fugir da realidade às vezes, né?

modelo com camiseta don quijote

2. Elizabeth Bennett

Uma das mais amadas personagens de Jane Austen também é uma amante de livros. Você também consegue imaginá-la cercada de suas leituras quando Mr. Darcy se aproxima? Quem nunca repetiu: prefiro meus livros do que algumas pessoas? O amor da personagem de Orgulho e Preconceito por literatura é uma das suas grandes marcas. Siga seu modelo de vida e fuja para os livros!

3. Tyron Lannister

A saga de George R.R. Martin nos mostra que inteligência se aprende através dos livros. E estratégias também! Podemos visualizar o personagem de Game of Thrones facilmente em uma biblioteca afiando sua mente, não? Desligue o wi-fi e procure sua biblioteca local para traçar táticas.

modelo com camiseta amo game of thrones

4. Holden Caulfield

O protagonista de O Apanhador no Campo de Centeio é um símbolo de rebeldia e angústia adolescente. A busca por sua própria identidade passeia por seus letramentos, como na célebre frase: “Sou meio analfabeto, mas leio muito.” Você também acredita que todo tipo de literatura é uma forma de nos ajudar a viver?

5. Hermione Granger

Quando o tema é amor à literatura, que personagem vem à sua mente? A personagem da saga de J.K. Rowling não é apenas a bruxa mais inteligente de sua geração, ela inspira leitores de Harry Potter até hoje. Através dos livros ela nos prova como o poder da palavra escrita é importante e como muitos desafios foram solucionados por esse poder. Símbolo de resistência, Hermione é a #booklover favorita de quem ama literatura fantástica.

modelo com camiseta amo harry potter

6. Matilda Wormwood

A personagem de Roald Dahl é inteligente, apaixonada por livros e cheia de poderes, mas acima de tudo é uma criança intelectual que acredita e vive a leitura com força e paixão. Que tal dar de presente Matilda para aquele(a) primo(a) deslocado(a) que não se encaixa no padrão contemporâneo? Talvez ele/ela só precise de um pouco de imaginação.

7. Lucien de Rubempré

Jovem poeta francês, não apenas ama ler como deseja ser escritor. Ilusões perdidas é uma aula de literatura. O personagem de Balzac vê nos livros e em seus talentos literários uma oportunidade de vencer na vida e é através da observação do comportamento humano que podemos ver um retrato social e literário da época. Em tempos de ódio, é necessário estar atento aos clássicos.

modelo usando camiseta balzac

Quem é seu personagem preferido? Conta pra gente nos comentários. E resistência literária! =D

Hanny Saraiva

Compositor também é poeta?

Compositor também é poeta?

A música popular brasileira sempre dialogou com os recursos peculiares da poesia. De acordo com José Miguel Wisnik, “uma coisa que tem sido observada já há algum tempo é a importância poética que a música popular no Brasil ganhou. Ela não é palavra cantada que serve para o entretenimento de massas enquanto mercadoria em série, ouvida e descartada na estação seguinte. Na música popular do Brasil, pode-se dizer que existe um conjunto de autores, de poetas-cantores que estão desenvolvendo uma obra que resiste à passagem do tempo, ao contrário dos bens de consumo descartáveis.” A configuração estética das canções nos mostram a importância desse eu lírico do compositor.

Quem é seu artista preferido que transita entre a poesia do livro e a poesia cantada? Aqui vão os nossos favoritos

CARTOLA

O mundo é um moinho
Ouça-me bem, amor
Preste atenção, o mundo é um moinho
Vai triturar teus sonhos, tão mesquinho
Vai reduzir as ilusões a pó.

CHICO BUARQUE

Construção
E tropeçou no céu como se ouvisse música
E flutuou no ar como se fosse sábado
E se acabou no chão feito um pacote tímido
Agonizou no meio do passeio náufrago
Morreu na contramão atrapalhando o público.

ZÉ KETI

Acender as velas
Já é profissão
Quando não tem samba
Tem desilusão
É mais um coração

CHICO SANTANA

Adeus, eu vou partir
Por não poder
Mais resistir, tamanha dor
Sinto em deixar
Meu doce lar
Por não poder
Compreender este amor.

NOEL ROSA

O orvalho vem caindo
Meu cortinado é um vasto céu de anil
E o meu despertador é o guarda civil
(Que o salário ainda não viu!)
O orvalho vem caindo, vai molhar o meu chapéu
e também vão sumindo, as estrelas lá do céu.

VINICIUS DE MORAES

Samba da bênção
É melhor ser alegre que ser triste
Alegria é a melhor coisa que existe
É assim como a luz no coração
Mas pra fazer um samba com beleza
É preciso um bocado de tristeza.

CANDEIA

Preciso me encontrar
Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar
Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar
Sorrir pra não chorar.

ANAVITÓRIA

Trevo
Tu é trevo de quatro folhas
É manhã de domingo à toa
Conversa rara e boa
Pedaço de sonho que faz meu querer acordar
Pra vida.

SALVE O COMPOSITOR POPULAR

A todos os poetas das letras, o nosso salve.

Para você, compositor também é poeta? Quem você nos indicaria? Conta para gente nos comentários. =)

Hanny Saraiva