Posts in "Cinema"

Dia do cinema brasileiro é hoje?

    A data oficial de comemoração do Cinema Brasileiro é incerta. Alguns afirmam que ela deve ser comemorada no dia 05 de novembro, quando aconteceu a primeira exibição cinematográfica no Brasil. Outros acreditam que a celebração deve ocorrer no dia 19 de junho, quando o italiano Alfonso Segreto produziu a primeira filmagem em terras brasileiras. Na dúvida, comemoraremos todas as datas. E para mostrar que cinema nacional é pura poesia, preparamos um desconto especial em todas as camisetas da coleção. Confira:

Filmes baseados em livros que foram para o Oscar

Como resolver a eterna discussão entre qual suporte artístico é melhor: o livro ou o filme? Cada um com seus recursos característicos, deram vida à grandes obras adoradas por leitores e espectadores de todo o mundo. Nós da Poeme-se fomos pesquisar os principais filmes baseados em livros que concorreram no Oscar ao longo da história. A ideia é ampliar a discussão para a parte mais prazerosa: que tal preparar a pipoca ou ir até a livraria para colocar à prova sua opinião?

Depois dê o seu veredito final nos comentários! 😉

filmes-baseados-em-livros-o-magico-de-ozO mágico de Oz
Uma das maiores obras infantis e que encantou crianças e adultos de todos os cantos, O mágico de Oz é um livro de L. Frank Baum que virou o mundialmente famoso musical em sua versão para as telonas. A história da garotinha Dorothy teve 6 indicações ao Oscar, ganhando 2 estatuetas.

E o vento levou 
Margaret Mitchell escreveu o clássico “E o vento levou” que ganhou sua versão para o cinema, dirigido por Victor Fleming. O filme tem especial lembrança na mente dos espectadores pelas interpretações do casal protagonista: Clark Gable e Vivien Leigh. Não só suas atuações, como também a qualidade técnica do filme, renderam 13 indicações ao Oscar, ganhando 10.

O Senhor dos Anéis 
Curiosidade: O Senhor do Anéis é um dos filmes com maior número de indicações e prêmios recebidos na história do Oscar. A incrível trilogia de J.R.R. Tolkien teve 11 indicações para o grande prêmio de gala do cinema internacional, justamente com o filme baseado no último volume da série: “O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei” e, pasmem (!), abocanhou todas as 11 estatuetas.

O paciente inglês
The English Patient” é um livro de autoria do canadense Michael Ondaatje, que inspirou o filme de mesmo nome estrelado por Ralph Fiennes e Juliette Binoche. Dirigido por Anthony Minghella, ganhou 9 prêmios do Oscar no ano de 1997.

O Pianista 
Esse livro é uma autobiografia do pianista polonês Wladyslaw Szpilman, que relatou suas memórias no livro “Morte de Uma Cidade”, no qual aborda sua vida e os horrores causados pelo nazismo durante a Segunda Guerra Mundial. Sob a direção de Roman Polanski, o filme conquistou o Oscar em 3 categorias, tendo sido indicado para 7.

Um sonho de liberdade um-sonho-de-liberdade-filme-baseado-em-livro
Com 7 indicações ao Oscar, esse sensível filme de Frank Darabont é na verdade baseado na obra homônima de  Stephen King. A história começa com o mote de um banqueiro condenado à prisão perpétua pelo assassinato da mulher e, como não poderíamos esperar menos do genial King, o final é surpreendente.

Hamlet 
O maior nome da literatura inglesa, William Shakespeare, escreveu sua icônica peça de teatro, “Hamlet”.  A primeira adaptação da peça para o cinema foi em 1948. Essa versão teve direção de Laurence Olivier, obtendo 7 indicações ao Oscar de 1949. Venceu em 4: Melhor Filme, Melhor Figurino – preto e branco, Melhor Direção de Arte – preto e branco e Melhor Ator (Laurence Olivier).

Dança com lobos
Poucos sabem, mas o filme “Dança com lobos” é baseado no livro de Michael Blake. Na versão cinematográfica, teve direção de Kevin Costner e foi indicado por 12 categorias no Oscar de 1991, vencendo 7 estatuetas: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Fotografia, Melhor Montagem, Melhor Trilha Sonora, Melhores Efeitos Sonoros e Melhor Roteiro Adaptado.filmes-baseados-em-livros-o-poderoso-chefao


O poderoso chefão

Um dos maiores clássicos do cinema também tem suas origens na literatura. Baseado no romance de ficção de Mario Puzo, a obra foi originalmente publicada em 1969 e narra a história de uma família de mafiosos de origem siciliana que imigra para os Estados Unidos. No cinema, a versão magistral teve direção de Francis Ford Coppola e uma atuação primorosa de Marlon Brando, que ganhou a estatueta de Melhor Ator, junto com Melhor Filme e Melhor Roteiro.


orgulho_preconceito-filmes-baseados-em-livrosOrgulho e Preconceito 

Jane Austen é uma das escritoras americanas mais celebradas de todos os tempos e um dos livros mais especiais de sua obra é justamente Orgulho e Preconceito. A adaptação para o cinema teve direção de Joe Wright e foi indicada a 5 estatuetas. O livro narra a história de Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy em uma Inglaterra rural do século XVIII.

A Lista de Schindler
Mais um filme sobre a tragédia do holocausto, “A Lista de Schindler” foi dirigido por Steven Spielberg e lançado em 1993. Foram 12 indicações no Oscar de 1994. Seu roteiro do filme é baseado no romance Schindler’s Ark, do australiano Thomas Keneally. Os prêmios realizados foram: Melhor Filme, Melhor Diretor (Steven Spielberg), Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Montagem, Melhor Fotografia e Melhor Direção de Arte.

filmes-baseados-em-livros

Lançamento: Coleção Monstros do Cinema Nacional

Quem disse que o cinema não é uma das mais belas formas de se fazer poesia? Pensando nessa ideia, aqui na Poeme-se nos unimos com o Ponto Cine para lançar 4 camisetas na Coleção Monstros do Cinema Nacional.

A coleção foi criada a partir da curadoria de Adailton Medeiros, fundador do Ponto Cine e agitador cultural da zona norte do Rio de Janeiro. “A proposta surgiu da necessidade de mostrar o quanto a literatura influencia a 7ª arte e como é rica a história do cinema brasileiro”, conta Adailton. Três estampas homenageiam os maiores nomes do cinema nacional: Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos e Cacá Diegues. E uma quarta camiseta faz parte de uma reedição do projeto Ponto Cine. Vem conhecer:

Camiseta Glauber Rocha 

A biografia de Glauber da Rocha se confunde com a história do Cinema Novo no Brasil. O movimento criado por cineastas a partir da década de 1950 discutia novos rumos para a produção do cinema nacional, que sofria com diversas questões que impediam a realização de filmes com qualidade técnica. Uma das maiores premissas do Cinema Novo era romper com o modelo do cinema norte-americano, aproximando-se mais do neo-realismo italiano e da “nouvelle vague” francesa. Além disso, apoiando-se na máxima “uma câmera na mão e uma ideia na cabeça”, esses cineastas buscaram então produzir filmes deixando de lado recursos financeiros e técnicos, a fim de criar produções mais populares, ligadas à verdadeira realidade brasileira. O primeiro filme do Cinema Novo foi “Rio 40 graus” de Nelson Pereira dos Santos.

cinema nacional (1)Na segunda fase do Cinema Novo, um dos grandes destaques foi “Terra em Transe”, de Glauber Rocha, que foi selecionado para a mostra competitiva do Festival de Cannes, mesmo com o Itamaraty em oposição, que havia indicado “Todas as Mulheres do Mundo”, de Domingos de Oliveira. Embora não tenha vencido em Cannes, a película acumulou os prêmios de Luis Buñuel, da Federação Internacional de Imprensa Cinematográfica e premiações na Suíça, em Cuba e no Brasil.

Para estampar nossa camiseta, o filme eleito foi talvez a maior obra cinematográfica que Glauber Rocha criou: “Deus e o Diabo na Terra do Sol”,  que narra o drama dos miseráveis na seca nordestina contra os grandes latifundiários. Um dos maiores ícones do Cinema Novo.

 

Camiseta Cacá Diegues 

camisetas de filme (1)Cineasta, pensador e escritor, do Cinema Novo ao pós-retomada, Cacá Diegues, é um dos pilares da 7ª arte brasileira, uma lenda viva. Acumula em sua biografia diversos prêmios e reconhecimentos nacionais e internacionais por suas obras, como em como Cannes, Veneza, Berlim, Nova York, Toronto. Seus filmes tem a liberdade como uma das temáticas mais dominantes. Algumas de suas obras são “A grande cidade”, “Os herdeiros”, “Quando o carnaval chegar”, “Xica da Silva”, “Bye-bye, Brasil”, “Quilombo”, entre outros…

Na curadoria de Adailton, a comédia “Deus é Brasileiro” foi a eleita para ilustrar nossa camiseta. O filme é uma adaptação do conto “O Santo que não Acreditava em Deus”, de João Ubaldo Ribeiro. Na obra de Cacá Diegues é possível acompanhar o Deus brasileiro, interpretado por Antônio Fagundes, que está atrás de um substituto temporário para que ele possa tirar férias de seus afazeres celestiais. 

Camiseta Nelson Pereira dos Santos 

Nelson Pereira dos Santos é um dos maiores cineastas do Brasil. Ocupante da cadeira 7 na Academia Brasileira de Letras, cujo patrono foi Castro Alves, Nelson é o primeiro cineasta a se tornar membro da ABL. Ele filmou uma das maiores obras-primas da literatura: é dele o filme Vidas Secas, baseada no livro de Graciliano Ramos, sendo um dos filmes brasileiros mais premiados de todos os tempos. Mais tarde, faria a adaptação de Memórias do Cárcere, também de Graciliano.

camiseta de cinemaEm toda a sua trajetória cinematográfica podemos perceber que Nelson Pereira dos Santos tinha como missão retratar em seus filmes sua visão sobre o Brasil. Um dos precursores do Cinema Novo, ele escolheu mostrar um país diferente do que vemos nos cartões postais, foi desde a pobreza da seca, até a história de um sambista suburbano, em “Rio, Zona Norte” – filme escolhido para ilustrar a estampa de nossa camiseta. Nessa película vemos Espírito da Luz, compositor de sambas interpretado por Grande Otelo, viver um drama ao tentar emplacar suas músicas e ser enganado pela indústria fonográfica. Após um acidente de trem, ele relembra diversas passagens de sua vida em um bairro da zona norte carioca.

 

Camiseta Arroz, Feijão e Cinema

camiseta legal de filmeEssa camiseta é uma reedição de uma criação do próprio Ponto Cine. A estampa “Arroz, Feijão e Cinema” nasce da ideia que o cinema faça parte da cesta básica de nossa gente. Essa frase resume o que é a iniciativa do Ponto Cine: popularizar o cinema através da criação da Primeira Sala Popular de Cinema Digital do Brasil. Tal ação transformou o Ponto Cine na maior exibidora de filmes brasileiros em todo o Brasil, vencedora de 9 prêmios, dentre eles o Faz Diferença, dado pelo Jornal O Globo em 2008, na Categoria Cinema, pela facilitação e democratização do acesso. Nos últimos cinco anos, com seus 73 lugares, provocou um deslocamento do bairro suburbano de Guadalupe, Zona Norte do Rio de Janeiro, das páginas policiais para os Cadernos de Cultura dos principais Jornais, Revistas e TVs, e a abertura de 17 salas comerciais de exibição no seu entorno. Ficou com vontade de conhecer mais sobre o Ponto Cine? Acesse aqui.

 

 

Dica: filmes baseados nas obras de Edgar Allan Poe

Já celebrando o aniversário de Edgar Allan Poe adiantado (o escritor nasceu no dia 19 de janeiro de 1809), resolvemos elaborar uma lista com alguns filmes baseados em suas obras. Poe é um dos autores mais importantes do movimento romântico americano, sendo considerado o inventor do gênero de ficção policial, sempre envolvendo um clima de mistério, suspense e com ares sombrios e macabros em seus contos.

filmes baseados na obra de Edgar Allan Poe

Por ser tão pioneiro no gênero, Poe, que também era poeta, foi um dos escritores que criou as bases para o terror moderno e as narrativas sobre investigações realizadas por detetives – antes mesmo de surgir as histórias de Sherlock Holmes. Assim, é inegável sua influência não só no campo da literatura, mas também o cinema se apoderou de suas histórias instigantes com adaptações de diversas obras. Vem ver os filmes que selecionamos para você assistir depois de ler seus contos de terror:

Vincent
Esse é um curta de animação em stop-motion, que foi o primeiro filme escrito e dirigido por Tim Burton em 1982. No curta somos apresentados a um garotinho que tem Edgar Allan Poe como seu autor favorito e sonha em ser Vicent Price, o ator que estrelou uma série de adaptações de obras de Poe na década de 1960 para o cinema.

Curiosidades: esse filme foi feito nos estúdios da Disney, pois na época Burton trabalhava como animador e o filme é todo narrado em forma de poema.

Os Assassinatos da Rua Morgue
Neste filme de 1932, temos a adaptação do conto de mesmo nome de Poe – também encontramos traduções com o nome de Os Crimes da Rua Morgue, onde um cientista maluco realiza experimentos macabros com sangue de macaco. Do diretor Robert Florey, a história gira em torno de Dr. Mirakle, o cientista que quer provar a teoria da evolução das espécies de Darwin a partir de um gorila que ele quer provar ser praticamente humano. Como a tese é vista com ultraje pela sociedade, o Dr. então passa a raptar prostitutas para misturar com o sangue de seu gorila. E é aí que entra em cena o detetive Pierre Dupin para resolver os crimes.

Histórias Extraordinárias
De 1968, este filme reúne 3 histórias dirigidas por 3 cineastas diferentes, cada um baseado em um conto de Edgar Allan Poe: “Metzengerstein”, é dirigido por Roger Vadim e estrelado por Jane e Peter Fonda. “William Wilson” tem a direção de Louis Malle com Alain Delon e Brigitte Bardot. Por fim, Federico Fellini dirige “Toby Dammit”, com Terence Stamp.

Para ler também: Dica de filme: Frida Kahlo

Agora é com você, conte pra gente quais dos filmes baseados nas obras de Edgar Allan Poe você já assistiu e se tem outras dicas!

edgar allan poe

Dica de filme: Frida Kahlo

Essa dica de filme é para quem curte quando o cinema dá vida a grandes artistas e a gente descobre ainda mais sobre a trajetória, a obra e curiosidades desses personagens reais. Vem conhecer mais sobre a apaixonante história de Frida Kahlo.

A vida da pintora mexicana é instigante, daquelas que originariam belos roteiros de filme, como é o caso da obra “Frida”, de Julie Taymor. Na película, a protagonista é interpretada por Salma Hayek, o que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz.

O roteiro cumpre bem o papel ao mergulhar na alma intensa da artista, marcada por diversas tragédias pessoais, principalmente na sua saúde. Aos 18,  Frida sofre um grave acidente: o bonde que a conduzia bate em um trem e ela tem uma série de perfurações por todo o corpo, o que a obrigou a usar coletes ortopédicos por toda da vida. 

Mas é na complexidade dos casos amorosos de Frida que a trama se concentra. Seja em seu casamento conturbado com Diego Rivera, vivido por Alfred Molina, até nos casos extraconjugais de ambos – sendo o mais famoso quando Frida se envolve com Leon Trostky (Geoffrey Rush). A partir dessa trama, somos apresentados ao universo de uma das mais expressivas pintoras mexicanas de todos os tempos.

dica de filme

Essa obra levou duas estatuetas no Oscar de 2002 por “Melhor Maquiagem” e “Melhor Trilha Sonora”, além de indicações por Melhor Atriz com Salma Hayek e em mais outras três categorias.

Para quem quer se aprofundar na história de Frida, indicamos também o filme de 1983: “Frida, Natureza Viva”. Prepare a pipoca e bom filme!

Se você se encanta com histórias como a de Frida e quer levar mais a poesia com você, descubra o boton da nossa coleção inspirado na artista.

Dica de filme Frida Kahlo