Posts in "Edgar Allan Poe"

Livros de Edgar Allan Poe, o mestre do terror

Janeiro é mês do aniversário de um dos mais importantes autores de contos do gênero policial e de suspense para a literatura mundial e para celebrar sua obra, hoje o blog trouxe indicações de três livros de Edgar Allan Poe. Selecionamos os principais textos de Poe, para quem quer iniciar 2017 com a lista de leitura cheia de ideias, confira!

O escritor americano nasceu em 19 de janeiro de 1809 e foi um dos mais expressivos representantes do romantismo. Por trabalhou também em jornais e revistas como crítico literário, além do ofício de poeta e escritor em prosa. Quer saber mais sobre a biografia de Poe? Acesse aqui: Curiosidades: Quem foi Edgar Allan Poe 

Livros de Edgar Allan Poe

Os assassinatos da Rua Morgue

Você sabia que o primeiro detetive da ficção foi criado por Edgar Allan Poe? O personagem C. Auguste Dupin é o protagonista de “Os assassinatos da Rua Morgue”. Na história, Dupin investiga dois crimes brutais, a morte de duas mulheres, na Rua Morgue, em Paris, usando de raciocínio lógico e inteligência fora do comum para resolver os casos que até então pareciam sem solução.

Aqui o gênero policial e de mistério tomam conta, com descrições impactantes dos crimes, que causam repulsa em muitos leitores. Prepare-se para um final surpreende com o mistério dos crimes desvendado.

O Gato Preto e Outros Contos

Nossa segunda dica de livros de Edgar Allan Poe reúne sete histórias recheadas de terror, casos sobrenaturais e mistério. Destacamos o conto “O Gato Preto” que promete intrigar muitos leitores. A história se passa entre um casal que vive em harmonia, com seus animais – o homem tem afeição especial pelo gato preto, Plutão. Porém, eventos estranhos tomam conta da narrativa quando o marido perde o carinho pelos animais e passa a criar cenas de maus-tratos, irritando-se com o gato, que mesmo assim continua a procurar o homem.

A angústia de acompanhar o protagonista se perdendo, confunde o leitor em uma interpretação ambígua dos fatos: estaria o homem perdendo o senso de realidade, causado pelo uso abusivo do álcool ou ele estava consciente de seus atos?

O Corvo 

Um dos clássicos de Edgar Allan Poe é o poema “O Corvo”. A ave ganhou para sempre a associação a um mau presságio e à morte, após essa obra prima. O clima sombrio da história começa em uma noite fria de dezembro, na qual um homem com insônia relembra de sua amada Lenore, já falecida. Após ouvir batidas na porta, um corvo surge e a partir daí inicia-se um angustiante diálogo, no qual o corvo só responde “Nunca mais” a qualquer questão que o homem lhe faça.

“Profeta”, disse eu, “profeta – ou demônio ou ave preta!
Fosse diabo ou tempestade quem te trouxe a meus umbrais,
A este luto e este degredo, a esta noite e este segredo,
A esta casa de ânsia e medo, dize a esta alma a quem atrais
Se há um bálsamo longínquo para esta alma a quem atrais!”
Disse o corvo, “Nunca mais”. 

Dica! Leia o original, “The Raven”, em inglês. A obra na língua mãe do escritor ganha ainda mais riqueza com suas técnicas de rimas durante todo o texto. Se for ler em português, indicamos as traduções de Machado de Assis ou de Fernando Pessoa.

Leia também: Filmes baseados nas obras de Edgar Allan Poe 

livros de edgar allan poe

Quem foi Edgar Allan Poe? Histórias e principais obras

Sem ele, talvez você não conheceria livros, séries e filmes de ficção policial como são feitos hoje. Para tentar desvendar quem foi Edgar Allan Poe, é preciso entender que estamos falando de um dos maiores contistas do gênero policial e de suspense, criador do primeiro detetive da ficção e que marcou uma geração com seu modo peculiar de escrever sobre a morte, o mistério e o macabro.

História:
Edgar Allan Poe nasceu em Boston, Massachusetts, nos Estados Unidos, em 19 de janeiro de 1809. Sua história é marcada pela morte da mãe e o abandono do pai. Poe foi então morar com uma família no estado de Virginia, embora nunca tenha sido adotado formalmente. Com problemas com o pai, saiu de casa para se alistar nas forças armadas. Após esse período, começa sua carreira em 1827, com uma coleção anônima de poemas denominada “Tamerlane and Other Poems”. Casou-se com sua prima, que teve uma morte trágica, pois veio a falecer de tuberculose dois anos após Poe publicar seu conto O Corvo, que teve enorme sucesso.

Ao longo de sua carreira foi autor de contos, poeta, editor e crítico literário. Hoje é reconhecido como um dos primeiros escritores de conto e também inventor do gênero de ficção policial, além de contribuições ao gênero de ficção científica.

Estilo literário: 
Poe foi integrante do movimento romântico americano. Após a publicação de sua primeira obra de poemas, o escritor trabalhou em jornais e revistas como crítico literário, e começou a escrever também em prosa.

Dentro do romantismo, Edgar Allan Poe é mais conhecido com a parte sombria, pois trabalhou com temas como a morte, o mistério, o terror. Alguns de seus biógrafos apontam que a escolha dos temas em parte vinham mais pelo gosto do público do que do próprio escritor, por isso ele também escreveu sobre pseudociência, frenologia e fisiognomia.

Por volta de 1849, Poe planejava criar o seu próprio jornal, mas veio a falecer neste mesmo ano, de causas desconhecidas, aos 40 anos.

O primeiro detetive da ficção
Muito antes de ouvirmos falar de Sherlock Holmes, Poe criou C. Auguste Dupin – o detetive de “Os Assassinatos da Rua Morgue”. Com esse personagem, Poe deu base para futuras histórias do gênero, já que Dupin usou a arte da dedução, com um apurado raciocínio lógico, em suas investigações para solucionar os crimes nas histórias.

contos de poe

Edward Woodward na pele de Auguste Dupin, em Os Assassinatos da Rua Morgue (1968).

Principais obras:
“O Corvo”, “Os Assassinatos da Rua Morgue”, “O Gato Preto”  “O Barril de Arnontillado” e “A Máscara da Morte Escarlate”.

Leia mais:
Curiosidades de Edgar Allan Poe

Filmes baseados nas obras de Edgar Allan Poe 

02 cria série para os fãs de Edgar Allan Poe

Estampa Augusto dos Anjos by Julia Back

edgar allan poe