Posts in "Uncategorized"

Caçadora de Palavras e Poeme-se

Veja só como tem sido a ação poética desenvolvida pela cantora e caçadora de palavras, Mel Fronckowiak, no twitter (@melfronckowiak). Ela sugere um tema e seus seguidores criam versos. Ao final do dia ela escolhe alguns vencedores e os premia com alguns mimos; dentre eles, camisetas da Poeme-se!


“A música é a poesia com asas.”

Flávia Mattos – Niterói/RJ




“Saudade é ter fome com o coração.”

Caroline Schiavon Mól – Cabo Frio/RJ


“Coragem é amar as flores mesmo sabendo que o Outuno vem para tirá-las de nós.”

Letícia Ferreira – São Paulo/SP




“Confiança é quando uma borboleta pousa em sua mão”

Nayara Aguiar – João Pessoa/PB




“Meu coração aperta… E liberta!

Palavras guardadas no fundo do baú

Sou poeta, poeta és tu.”

Irís Maki – São Paulo/SP




“Eu gosto de olhar em seus olhos e me ver lá.”

Gabrielli Correia Ferreira – Conceição da Feira/BA




“Hoje eu só quero transbordar de amor, de felicidade.

Só quero despedir-me desta melancolia, então escrevo.”

Suellen Barbosa – Fortaleza/CE




“Sonhar é como ouvir o barulho da lua num dia de chuva, sussurrando por sentir frio.”

Patrick Daniel Tranquilino Cabral – Jaboatão dos Guararapes/PE


“O pássaro respeita a liberdade de ser livre…

A melodia respeita o timbre.”

Ana Resende – Lima Duarte/MG


Siga a Caçadora de Palavras e Poeme-se no twitter: 

Conheça a Benfeitoria e a Wikinomia

“A coletividade começa no indivíduo.”


Conheça a Benfeitoria, uma plataforma de projetos em financiamento coletivo (Crowdfunding), que visa o desenvolvimento de programas culturais e sustentáveis para um mundo melhor e — por que não? — mais poético.

Através do conceito de economia sustentável e colaborativa (Wikinomia), a Benfeitoria agrega inúmeros projetos que visam o bem coletivo e auxilia na viabilização deles, promovendo por meio de uma plataforma de financiamento coletivo (onde qualquer um pode colaborar) meios para que eles sejam realizados.

Dentro deste conceito, nos da Poeme-se queremos levantar uma discussão sobre projetos culturais voltados à cultura literária em geral.

  • Sua cidade tem projetos culturais voltados ao incentivo à leitura, saraus, bibliotecas comunitárias e outras coisas do tipo?
  • Que tipo de projetos fazem falta no seu bairro?
  • Como você pode colaborar para o bem do próximo, sem ficar esperando a iniciativa do governo?

Se você é uma pessoa criativa e cheia de força de vontade para fazer a diferença, acesse o portal da Benfeitoria e cadastre seus projetos, ou ajude a financiar projetos voltados para estas e outras áreas. Faça a sua parte por um mundo mais poético e sustentável.

Amigos da Poeme-se # Versão Beta Teste

Todos nós que trabalhamos com poesia e literatura em geral, ou que apenas as cultivamos como passatempo, sabemos o quão difícil é emergir para a superfície e alcançar algum tipo de audiência. Pensando nisso, a Poeme-se coloca em prática o “Amigos da Poeme-se”. Trata-se de um sistema simples, onde os interessados em criar vínculo conosco realizam um pequeno cadastro e colocam em seus blogs e canais do You Tube referências à Poeme-se, podendo ser imagens (como o selo nesta poestagem) ou links. Em contrapartida estes blogs e canais ganharão espaço permanente em nosso blogroll. Além disso, nós avaliaremos os acessos que estas referências gerarem para o nosso site e, os que mais se destacarem, ganham divulgação aqui no Blog da Poeme-se e divulgação em nossa página do Facebook.

Aos interessados, segue abaixo o formulário para cadastro.

Coloque a poesia em movimento. Poeme-se!
www.poemese.com

Mês das Mães na Poeme-se

O mês de maio veio repleto de novidades na Poeme-se. Vamos elencar abaixo para que vocês não se percam e possam colocar a poesia em movimento a tempo de presentear suas mães.

• Edição da Batinha Leminski-se
• Reedição Machado de Assis
• Lançamento de Saramago (com tamanhos de tshirt até XXG)
• Lançamento Poeta Branca
• Reedição Poeta Preta
• Lançamento Abraço (feito em parceria com a Desestilo)
• Desconto na Poesia Um Santo Remédio para Mães (de R$35 por R$25)
• Queima de estoque Maiakovski
&
• Parcelamento em 2 vezes sem juros no cartão de crédito
• Frete gratuito para compras a partir de 2 camisetas (PAC)

Teatro Mágico, lua de mel e poesia

O Teatro Mágico, grupo musical que mescla elementos teatrais, circenses e poéticos, nascido na cidade de Osasco em São Paulo, figurou neste final de semana uma cena que poderia ter saído da mente dos grandes mestres da literatura.

Mariana e Luis Fernando se conheceram na fila do show da banda de Osasco (SP), em 2008. Depois de três anos de namoro e dois anos de noivado, o casamento deles foi realizado no dia 6 de abril. Coincidência ou não, mesmo dia em que “O Teatro Mágico” fez o show na cidade na época.

Segundo os noivos, a data já estava marcada há dois anos e, em contato com a assessoria da banda, cada concerto é marcado com dois meses de antecedência. “Quando eu vi que eles vinham para Bauru justamente no dia do meu casamento pensei: não é possível. Fiquei arrepiada só de lembrar”, lembra Mariana.

Ainda com a roupa do casamento, os noivos chamaram não só atenção do público, mas também dos organizadores. “Quando as pessoas me viram com aquele vestidão muitos perguntavam o porquê da ‘fantasia”, se diverte a jornalista. “Fomos sem máquina, sem nada, mas muitas pessoas tiraram fotos de nós. Várias pessoas me adicionaram nas redes sociais com a seguinte frase: Olá, te vi no show do Teatro Mágico e tirei uma foto sua”, conta Mariana.

O resultado desta aventura você vê ao lado. E vejam só quem estava lá, estampando a camiseta do lider do grupo, Fernando Anitelli.

A arte não é um espelho para refletir o mundo, mas um martelo para forjá-lo.Maiakóvski

Uma camiseta Poeme-se bem propícia para o momento mágico que o casal viveu naquela noite.

Para ler a matéria completa no G1, clique aqui e, caso queira vestir os versos de Maiakóvski, acesse nosso site e coloque a poesia em movimento.

Dica Poeme-se: Customize-se!


As estampas-verso da primeira grife de poesia do Brasil estão atiçando a criatividade de muitas pessoas por aí. Qual não foi nossa surpresa quando descobrimos que tem gente customizando nossas camisetas para vestir poesia de forma ainda mais interessante?! 


Este é o caso da Paula Amorim, de Campina Grande, na Paraíba. Quando ficamos sabendo de sua empreitada em customizar um de nosso modelos, corremos para saber o que seria feito. Ela, muito simpaticamente, nos forneceu algumas dicas e mandou fotos do resultado final. Confira ao lado.

Acreditem se quiser, este era um modelo t-shirt, o qual foi acinturado, teve as mangas abertas, remodeladas e a estampa reaplicada como patchwork, utilizando linha branca grossa neste processo e no acabamento final das mangas.
Os truques finais foram o reforço do viés da gola feito em máquina de costura, e nas costas, onde Paula seguiu as dicas de um blog sobre customização de camisetas de bandas. Clique aqui para conferir.

O que você achou do resultado? 

Nós da Poeme-se descobrimos que poesia também pode ser feita com agulha e linha, além de ficarmos extremamente orgulhosos por vermos nossas criações ganhando nova roupagem por meio de pessoas cheias de criatividade, como é o caso de Paula.

Quer vestir poesia?

Acesse nosso site (www.poemese.com), escolha a estampa poética que vestirá suas ideias e coloque a poesia em movimento! Caso queira custumizá-las, não deixe de nos mandar fotos do resultado final.

Poeme-se sempre!

Agenda Poeme-se — Tome nota!

Saiba onde você poderá encontrar Poeme-se neste final de semana.

Rio de Janeiro:

Lavradio, por Marco Color Fotógrafo
Lavradio, por Marco Color Fotógrafo
Poeme-se no Sarau a Plenos Pulmões
Poeme-se na Casa das Rosas

Nós estaremos na Feira da Rua do Lavradio com nossa escada e pílulas poéticas, colocando a poesia em movimento por meio das nossas estampas verso.

Onde?
  • Rua do Lavradio, Rio de Janeiro – RJ

Quando?

  • Sábado, dia 6 de abril de 2013, das 9h às 17h30

São Paulo

Já na Terra da Garoa, a Poeme-se estará presente na Casa das Rosas, durante o Sarau A Plenos Pulmões. Evento de microfone aberto para todos que quiserem recitar seus poemas. Lá você verá nossa escada paulistana e pílulas poéticas, e também poderá sair vestindo poesia.
Onde?
  • Av. Paulista, 37 – Bela Vista, São Paulo – SP
Quando?
  • Sábado, dia 6 de abril de 2013, das 19h às 22h30

Como Comprar?

Aceitamos dinheiro e todos os cartões, tanto de débito quanto de crédito. Só não aceitamos cheques e desculpas para não vestir poesia.

Nossos produtos

Durante os eventos você encontrará todas as nossas estampas poéticas presentes no site www.poemese.com, além de botons e porta copos. Exclusivamente no Rio de Janeiro, você encontrará também Poesia Um Santo Remédio e Canecas da Poeme-se.

Agora que você já sabe o que fazer neste sábado, prepare toda a poesia que existe em você e coloque-a em movimento com a Poeme-se!

Elisa Lucinda virou estampa na Poeme-se

Das telas do artista plástico Alexandre Oliveira, em cores vibrantes e contrastes marcantes, nasce a nova estampa da primeira grife de poesia do Brasil. Inspirada no poema “Só de sacanagem”, da parceira da Poeme-se e fundadora da Casa Poema, Elisa Lucinda, esta estampa vem para nos mostrar um novo caminho lúdico, repleto de poesia.

Segundo seu criador, esta estampa representa uma fuga saudável da loucura das cidades, a qual todos nós precisamos, sendo o balão a nossa imaginação.

Confira o poema:

Meu coração está aos pulos!
Quantas vezes minha esperança será posta à prova?
Por quantas provas terá ela que passar?
Tudo isso que está aí no ar: malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, do nosso dinheiro que reservamos duramente pra educar os meninos mais pobres que nós, pra cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais.
Esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.
Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova?
Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?
É certo que tempos difíceis existem pra aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.
Meu coração tá no escuro.
A luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e os justos que os precederam:
” – Não roubarás!”
” – Devolva o lápis do coleguinha!”
” – Esse apontador não é seu, minha filha!”
Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar. Até habeas-corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha visto falar, e sobre o qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará.
Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda eu vou ficar. Só de sacanagem!
Dirão:
” – Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba.”
E eu vou dizer:
“- Não importa! Será esse o meu carnaval. Vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos. Vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês. Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau.”
Dirão:
” – É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”.
E eu direi:
” – Não admito! Minha esperança é imortal!”
E eu repito, ouviram?
IMORTAL!!!
Sei que não dá pra mudar o começo, mas, se a gente quiser, vai dar pra mudar o final.

Para vestir esta estampa, clique aqui e Poeme-se!