A grife mais poética do Brasil nasceu despretensiosamente. E eu, que vivo de versos lá e cá, recebi a missão de contar hoje um pouco da história da Poeme-se. Sim, meus amigos, hoje estamos comemorando 5 anos nos dedicando a levar a poesia para as ruas, para a sua casa, para todo canto!

historia da poemese

Gledson com nossa madrinha, Elisa Lucinda.

Da utopia, criamos um propósito: nascemos para colocar a poesia em movimento. A ideia de criar a Poeme-se surgiu quando nossos fundadores, Gledson Vinícius e Gabriela Santoro, participaram de um workshop na casa da poetisa Elisa Lucinda. Os dois saíram de lá ainda mais inspirados: “Percebi que a poesia que arrepia pele, acessa lugares que você desconhece em si mesmo deveria estar em todos os suportes, deveria ser um estilo de vida”, contou o Gledson nessa entrevista para a Rádio Ibiza.

Pouco mais de 2 anos depois, a Poeme-se ganhou um novo sócio, Leonardo Borba, e continuou ao longo dos anos a se dedicar muito além do desenvolvimento de produtos que você vê como camisetas, porta-copos, botons, cadernetas, pôsteres, book bags, canecas… Para levar a poesia realmente para a vida das pessoas, criamos e participamos de diversas ações, olha só um pouco do que essa equipe fez:

-Todo primeiro sábado de cada mês estamos na Feira do Rio Antigo, a Lavradio. Na foto, a participação da Colombina, da Trupe Será o Benidito. Tem mais desse dia nesse vídeo lindo aqui.acrobacias poéticas da nossa Colombina. A Poeme-se e a Trupe Será O Benidito
– Participação na Bienal do Livropoeme-se na bienal
– Desenvolvimento da coleção de porta-copos em parceria com o Pedro Gabriel, do Eu me chamo Antônio:
eumechamoantonio
– Criamos uma parceria linda com o Alexandre Reis, do Escrevendo e Semeando e, em uma ação inédita, pedimos para nossos fãs elegerem as duas estampas que eles gostariam que fizessem parte da nossa coleção:camiseta-escrevendo-e-semeando– Poeme-se participa do sarau Tagarela, no Rio de Janeiro.

o Tagarela
A gente também sentia que vocês queriam mais. Quem nos acompanha também produz arte, escreve, poema. Então criamos a ação Novos Poetas e desde então já recebemos inúmeras contribuições. Quem envia seus versos também tem espaço na Poeme-se. Veja aqui como participar. novos poetas
Outra ação de muito orgulho para nós, é incentivar os escritores da nova cena poética. Então hoje temos um espaço aberto aos poetas que queiram desenvolver sua estampa poética conosco e fazer parte da nossa coleção. Já tivemos 6 estampas lançadas, veja aqui. Ficou com vontade de saber mais? Acesse aqui.poesia 2.0
A cada dia, vamos construindo nossa história, regamos nosso sonho aos poucos, com grandes doses de paixão e aprendizado.  O sentimento nesses 5 anos é de pura gratidão a todos vocês que nos apoiam, que incentivam a literatura, que acreditam na força dos versos e que fazem críticas construtivas também. Porque ninguém cresce sozinho e a nossa missão só tem sentido se for coletiva, se você fizer parte por inteiro.
Eu, que faço parte da Poeme-se há pouco tempo, já tenho certeza de que achei meu lugar e que, nos próximos anos, teremos ainda muito mais ações a cumprir para nosso sonho chegar a mais pessoas. Salve a poesia, salve a Poeme-se!

“Por muito tempo vivemos em uma sociedade onde os bens culturais pertenciam a uma só classe. Por muito tempo vivemos em uma sociedade onde o poder da fala e do discurso pertenciam apenas a uma classe. A poesia era deles, por eles, para eles. Não mais. Dia desses, como hoje, minha esposa e eu dissemos que queríamos viver de poesia nesse país de, ainda, muitos não leitores. Verbalizamos o substantivo, junto com nossas crenças, para que o poema exista em movimento para quem for de poema. Eu quero poesia na boca do povo, no peito de quem rala de segunda a sexta.”  – Gledson Vinícius, criador da Poeme-se

Assinado: O Poeta.

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *