“Que nada nos defina, que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância, já que viver é ser livre” – Simone de Beauvoir 

De março de 2015 para cá, muita coisa mudou nos cenários político, econômico e social. Mas hoje, como para a gente o Dia Internacional da Mulher é dia de luta, escolhemos dar continuidade a um trabalho que iniciamos no ano passado: criar uma linha do tempo, destacando acontecimentos importantes para a luta pelos direitos civis das mulheres e, em paralelo, a contribuição que algumas grandes escritoras, poetisas e artistas tiveram ao longo dessa história.

Esse ano, a Poeme-se também surgiu com uma grande novidade: a campanha #MulheresQueVersam resultou em duas frentes:

1) Toda a coleção de grandes artistas, escritoras e poetisas está com 20% de desconto durante todo o mês de março, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher: aproveite aqui!

2) Todos os dias de março serão em celebração à escrita e à produção poética feminina! Para isso, quem acompanha nosso Facebook ou Instagram poderá ver as participações de grandes escritoras da nova cena por lá.

Você sabia que apenas 27,3% dos livros publicados de 1990 a 2004 foram escritos por mulheres? 
E que a maioria dos autores é composta por homens, brancos, de classe média, moradores de Rio e São Paulo, professores ou jornalistas? E que esses dados também refletem as características de seus protagonistas?*

O #MulheresQue Versam veio também para que consigamos dar dimensão do quadro em que se encontra a literatura nesse país. Vamos refletir sobre esses dados e incentivar mais mulheres a escreverem, não só no Dia Internacional da Mulher, mas durante todo o mês e, por que não, conversar mais sobre isso durante o ano?

Agora, apresentamos a vocês a nossa linha do tempo de 2016 – quando podemos destacar 2 acontecimentos que têm tudo a ver com o momento atual: a força das redes sociais para propagar assuntos que merecem estar em pauta em todos os grandes veículos, nas escolas, nas conversas de família. Toda a sociedade precisa debater sobre o assédio contra a mulher e sobre comportamentos machistas que ainda perduram em nossa cultura e precisam ser combatidos.

Além disso, adicionamos 2 mulheres à nossa linha do tempo: Simone de Beauvoir (que teve uma camiseta lançada no final de 2015 para nossa coleção) e Cecília Meireles, uma das maiores escritoras de nosso país.

a mulher e a poesia

*Dados da pesquisa da professora Regina Dalcastagnè. Veja mais sobre seu estudo aqui: http://goo.gl/S6s1CB

 

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *