Estampa Augusto dos Anjos by Julia Back

 

“É a Morte — esta carnívora assanhada —
Serpente má de língua envenenada
Que tudo que acha no caminho, come…”
Augusto dos Anjos 

Nossa camiseta lançamento do mês de outubro vem com toda força do Poeta Maldito, Augusto dos Anjos. A estampa-verso traz do trecho de “Poema Negro”, a única inescapável verdade da vida. Esta peça de arte foi ilustrada pela designer Julia Back, que também criou a arte da camiseta Edgar Allan Poe.

“Desenhar… o que uma vez foi a brincadeira preferida, acabou por desvendar mais tarde a palavra “arte” e desde então, sei para o que devo viver.”

– Julia Back. 

Julia é designer, ilustradora, graduada em Design Gráfico pela Universidade Federal de Santa Catarina e estudou Ilustração, na University of the Arts, em Londres. Ela nos conta um pouco sobre como foi o processo da estampa de Augusto dos Anjos:

Um poema sobre a morte, em que a dita cuja é comparada a uma serpente faminta e colecionadora de coisas. Só que as coisas são vidas. E quem é o próximo?! Não se sabe. Por isso a caveira destacada. Ela é a próxima.

O desenho foi feito manualmente, com observação de imagens de caveiras em rotação que tenho guardadas há tempos. Foi uma oportunidade legal de utilizar. A serpente foi um elemento novo no meu “repertório” visual, na verdade. Achei terapêutico desenhar escama por escama (Hehe).

Estampa Augusto dos Anjos

Estampa Augusto dos Anjos

Depois tudo foi passado para o bom e novo computador, especificamente para o “Illustrator”, e esquemas de cores foram estudados. E um escolhido. E então transformadas em máscaras de serigrafia. De um poema tão forte, foi assim que o enxerguei resumido em uma camiseta:

Gostei bastante do resultado, e acho que chegou numa estética sombria, que tem vários adeptos por aí quando o assunto é camiseta. Tomara que os fãs do Augusto dos Anjos gostem também.

 A Poeme-se com certeza adorou, Julia! 

Confiram a camiseta Augusto dos Anjos e deixe a poesia circular.
Para quem acredita que poesia é feita para ser vestida, Poeme-se!

www.poemese.com

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *