Que tal descobrir mais sobre um dos movimentos que marcaram a literatura mundial e deixou um rica herança também no Brasil? Vamos falar sobre o que foi o parnasianismo.

Essa escola literária surgiu no século XIX, na França, em um movimento de oposição ao sentimentalismo do Romantismo, que visava alcançar a criação de “poesias muito sentimentais”. Para isso, algumas características marcantes na escrita dos parnasianos eram a objetividade, a impessoalidade, o culto a forma, a linguagem culta (preciosismo vocabular) e a arte pela arte – traço que indicava que a realidade não deveria ser uma influência para a poesia. Em outras palavras, seu maior defensor, Théophile Gautier, essa arte não necessita de estar rodeada por uma “áurea” de significados e sentimentos humanos, a única preocupação deve ser bela, refinada, perfeita.

No fazer artístico, esses autores buscaram “conter as lágrimas” dos românticos para atingirem a perfeição. Autores franceses do parnasianismo como Gautier, Leconte de Lisle e Théodore de Banville tinham como premissa valorizar o positivismo e a ciência acima do sentimento humano.

Parnasianismo no Brasil
Em terras nacionais temos algumas peculiaridades e diferenças do movimento francês. Nossos autores exploravam o nacionalismo (ainda que com certa moderação) e não seguiam à risca as regras dos autores europeus, pois, além da exaltação nacional, a subjetividade também foi traço marcante dos autores brasileiros. Dominavam aqui o verso alexandrino, com rimas ricas e formas fixas, principalmente os sonetos.

Os grandes nomes de destaque do parnasianismo brasileiro foram Olavo Bilac, Alberto de Oliveira e Raimundo Correia. O trio ficou conhecido como a Tríade Parnasiana:

Bilac era conhecido como o “príncipe dos poetas”, foi autor do Hino à Bandeira e poeta cívico. Já Correia era conhecido por sua visão mais negativa do mundo e seus versos de caráter filosófico. Oliveira por sua vez tinha bastante preocupação formal, sintaxe rebuscada e gosto pelo preciosismo. Juntos, a perfeita harmonia para o movimento parnasiano. 

A Tríade Parnasiana assim, reuniu os expoentes da literatura parnasiana nacional em um movimento que teve fôlego até 1922, quando houve a Semana de Arte Moderna de São Paulo.

Camiseta Tríade Parnasianao que foi o parnasianismo

Camiseta Olavo Bilacolavo bilac

Para ler: Entrevista com João Pinheiro, o artista que ilustrou a Tríade Parnasiana

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *