Poesia em Foco – Lucas Lisboa

“Bom dia Belo Horizonte!
Bom dia Minas Gerais.
Pra minha terra de amantes.
Meus suspiros e ais!”
Conhecido por essas bandas e admirado pela equipe Poeme-se, a última entrevista que fecha a série da Promoção Onde Mora a Poesia, apresenta um pouco da trajetória  do blog Sr. Personna, criação de Lucas Lisboa –  o Poeta Sobre Trilhos.
Como se deu seu envolvimento com a poesia?
A Poesia me acompanha desde a adolescência quando me apaixonei por uma poetisa, foi um envolvimento inesperado! Mas por outro lado venho de uma família de contadores de estória e piadistas. Essa poetisa e meus tios foram fundamentais para que hoje eu poetasse em meu estilo tão repleto de brincadeiras linguísticas e pequenas estórias
.
Como e quando nasceu esse espaço poético?
O meu espaço poético nasceu como um depósito virtual para meus versos e escritos em geral pois o papel e o arquivo digital em meu próprio computador sempre corriam o risco de se perder. Quando levei para a segurança do mundo virtual eu ganhei também um público para meus textos e por fim me deu a segurança para levar esses versos para além.. Com a publicação através da lei Rouanet e o apoio dos leitores dos trilhos resolvi me mudar do Blogger para um domínio próprio.
Qual sua principal motivação para mantê-lo?
Meus textos ali são uma fonte de inspiração para mim, volto releio, revejo e até crio novamente um poema antigo. Além disso o acesso virtual permite que os leitores que cativo dentro dos vagões do metrô e do trem possam acompanhar meu trabalho para além do pequeno livreto que receberam em sua viagem.
Qual o espaço que a poesia ocupa em sua vida?
A Poesia é uma constante em minha vida, a razão pela qual me mudei para o Rio de Janeiro, meu ganha pão e também meu sonho. Vivo poesia praticamente 24 horas por dia, estou sempre escrevendo, lendo ou analisando versos. Faço letras na UFRJ e trabalho vendendo meus versos dentro dos vagões do Rio. Além disso me organizo para não perder os melhores saraus que acontecem nessa cidade.
O que acha de vestir poesia?
Vestir poesia é poder mostrar para todos a minha paixão pelos versos, é poder assumir uma identidade própria, me afirmar enquanto amante das palavras e de seu poder encantatório. É também poder prestar um tributo aos autores que tanto me inspiraram, que tanto amo e me dão prazer. Homenageá-los ao vesti-los é um prazer que a Poeme-se tornou possível de uma maneira fantástica.
Leia o Blog do Sr. Personna, Poeme-se
www.srpersonna.com.br

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *