Posts tagged "A Alma encantadora das ruas"

Que tiro foi esse? 5 livros que moldaram nosso olhar sobre o Rio de Janeiro

Que tiro foi esse? 5 livros que moldaram nosso olhar sobre o Rio de Janeiro

Uma bela cidade, um povo caloroso, uma história repleta de marcos literários. O Rio de Janeiro comemora hoje, 1º de março, 453 anos em meio a caos, poesia e encantos. Nesta data tão especial, separamos 5 livros que moldaram nosso olhar sobre o Rio de Janeiro e deixamos no ar a pergunta: o que é o Rio de Janeiro para você?

1. Cidade de Deus, Paulo Lins

O livro escrito por Paulo Lins, mostra as tumultuosas mudanças que aconteceram no espaço da Cidade de Deus em meio ao tráfico de drogas e violência. Apesar da beleza natural da cidade ser tombada pela Unesco como patrimônio histórico, a obra é de vital importância por mostrar um Rio de Janeiro repleto de problemas, com o foco pela luta por poder.

2. O cortiço, Aluísio Azevedo

No fim do século XIX a cidade possuía inúmeros cortiços e isso inspirou o autor a retratar a precariedade dessas moradias, se tornando uma das maiores obras naturalistas, descrevendo os conflitos, costumes e as relações sociais dos cariocas. Uma profunda denúncia sobre a exploração do homem pelo homem e seus preconceitos raciais.

3. A hipótese humana, Alberto Mussa

Baseada num caso real, A hipótese humana “parte de um assassinato numa casa de correção no bairro do Catumbi, onde mais tarde foi erguido um presídio no Rio” em 1854. Quarto romance do “Compêndio mítico do Rio de Janeiro” que pretende fazer um “estudo amplo da cidade”, a obra destaca o universo da capoeira e as hierarquias. Uma investigação sobre o crime que também mapeia o Rio que se construiu nas ruas em meio a crimes.

4. Dom Casmurro, Machado de Assis

Muitos consideram esta a obra-prima do autor. O livro narra as lembranças de Bento Santiago no bairro de Engenho Novo e foi imortalizado pela desconfiança de Bentinho em relação à traição de sua amada Capitu – afinal ela traiu ou não? – tendo como pano de fundo o Rio de Janeiro do século XIX e toda sua peculiaridade.

5. A alma encantadora das ruas, João do Rio

As 37 crônicas e reportagens de João do Rio mapeia o que pode ser considerado o símbolo do Rio de Janeiro: os personagens que vivem a rua. As ruas da cidade são compostas por seus personagens que andam pela cidade e que muitas vezes são invisíveis, como moradores de rua, meninos, trabalhadores que exploram o meio. Um retrato construído em meio à poesia e resistência.


Conhece algum outro livro que é fundamental para construir nossa visão sobre o Rio? Conta pra gente nos comentários! =)


Hanny Saraiva