Posts tagged "Brasil"

Arroz, feijão e cinema: Três anúncios para um crime e suas 7 indicações ao Oscar

Arroz, feijão e cinema: Três anúncios para um crime e suas 7 indicações ao Oscar

Nem só de feijão e arroz um cinéfilo brasileiro vive, sua alma necessita encontrar aquele filme que traga arrepios no cinema, que o faça vibrar na cadeira e que seja motivo de reflexão. Premiado com 4 Globos de Ouro (filme, ator coadjuvante, atriz e roteiro), será que Três anúncios para um crime é um forte candidato na corrida pela estatueta do Oscar?

 

Sinopse: inconformada com a ineficácia da polícia em encontrar o culpado pelo brutal assassinato de sua filha, Mildred Hayes decide chamar atenção para o caso não solucionado alugando três outdoors em uma estrada raramente usada. A inesperada atitude repercute em toda a cidade e suas consequências afetam várias pessoas, especialmente a própria Mildred e o Delegado Willoughby, responsável pela investigação.

 

Sim, o terceiro maior líder de indicações (sete indicações: melhor filme, melhor roteiro original, melhor atriz, melhor ator coadjuvante, melhor edição) nos chamou atenção por dois elementos que se destacam de forma espetacular: o roteiro e a atuação dos atores. Se não fossem por eles, a trama seria clichê e batida, mas como tudo se reinventa, o que nos fascina é a forma como o diretor nos apresenta à história e isso se deve:

1. Ao roteiro

Os diálogos de Três anúncios para um crime tem um quê de Beleza Americana: está acontecendo uma tragédia em cena e o narrador está lá fazendo piadas, nos deixando perplexos, um mix de sentimentos entre o que se vê e o que se ouve. Sarcasmo, aquele riso nervoso e toda uma construção que nos leva a uma montanha-russa de emoções: ora temos empatia por um personagem, ora o odiamos, ora o entendemos, ora o repugnamos. A estrutura narrativa é construída através de um humor surrealista que aborda como o radicalismo não tem fundamento algum, palpado em um rancor que está sempre no outro.

2. À força das atuações

Frances McDormand está perfeita em sua dureza de mãe que perdeu tragicamente a filha, cheia de teor áspero e ao mesmo tempo tão maternal. A frustração potencializa raiva e isso é um assunto muito explorado dentro do universo dos personagens. Aqui os personagens não são bons ou maus, mas possuem camadas intensas e ativas que os levam ora para o lado negro da força ora para o lado da luz. Ação e reação é o que rege as relações construídas e através do mergulho dos atores em seus personagens que acreditamos na trama. Destaque também para atuação de Sam Rockwell e Woody Harrelson.

 

Além disso, o enredo, repleto de caos e violência, tem feito muito burburinho desde que inspirou outdoors de protestos ao redor do mundo: a mesma tática usada pela personagem de Mildred – usar outdoors como forma de protesto visual – está sendo usada por ativistas mundo afora. Veja mais aqui. Se a vida imita à arte? Fica aqui a reflexão para quando você terminar o filme: “Pelo amor vem a calma e pela calma vem a razão. Você vai precisar de razão para achar as coisas.” Espalhe outdoors pela sua cidade, não se contamine com ódio e seja gentil com o próximo. Em um mundo conturbado, cheio de medo e fatalidades como o nosso, filmes assim nos mostram que se optarmos por outro caminho a vida dá o troco.

P.S. E para quem deseja estar bem vestido para o Oscar >> Clique Aqui.

Hanny Saraiva

7 autores brasileiros para você se deliciar nesse verão

7 autores brasileiros para você se deliciar nesse verão

A estação mais quente do ano chegou e com ela suor, cerveja e praia? Para alguns sim, mas para aqueles de coração literário o verão também é uma época para colocar as leituras em dia, descobrir novos autores e finalmente ler algum clássico. 2018 será um ano de mudanças e que tal começar conhecendo 7 autores brasileiros que, com certeza, você pode te deliciar nesse verão?

1. Ana Paula Maia

Ana Paula Maia

Escritora e roteirista, nascida em Nova Iguaçu. Ex-evangélica, ex-punk rocker. A Folha de São Paulo diz que a autora de Assim na Terra como embaixo da terra “produz literatura violenta dentro de universo masculino”. Suas obras têm ganhado destaque internacional por tratar de ambientes predominantemente masculinos, brutais e com pinceladas distópicas, leitura obrigatória para quem aprecia narrativas com atmosferas ásperas.

2. Vivi Maurey

Viviane Maurei

A autora carioca publicada pela Globo Alt já foi editora da Rocco e hoje se dedica exclusivamente à carreira de escritora. #Fui é seu primeiro romance e conta a história de uma garota que vai fazer uma viagem de intercâmbio e se vê em uma encruzilhada, tendo que decidir entre 3 caminhos diferentes. O grande destaque de Maurey é sua capacidade de nos colocar dentro desse romance contemporâneo de forma leve e divertida, quase uma Bridget Jones brasileira.

3. Julián Fuks

Julián Fuks

Paulista, escritor e crítico literário. O vencedor do Prêmio Jabuti de 2016 não poderia ficar de fora dessa lista. A revista Granta o indicou para entrar em sua edição de “Os melhores jovens escritores brasileiros” e suas obras têm ganhado diversos prêmios. Fuks aborda temas como exílio e memória de maneira sensível e primorosa. Destaque para seus livros A resistência e Histórias de literatura e cegueira.

4. Daniel Galera

Daniel Galera
Escritor e tradutor, com várias adaptações para cinema, teatro e HQs, seu livro Mãos de Cavalo foi presença obrigatória na lista de leituras para o vestibular por 3 anos. Nosso destaque vai para Barba ensopada de sangue, pois se passa em um pequeno balneário de Santa Catarina e resgata temas como construção de identidade, afeto e violência. Ótima leitura para quem ama diálogos ágeis.

5. Vanessa Barbara

Vanessa Barbara

Jornalista, tradutora e escritora, colunista do New York Times e Folha de São Paulo. Também foi selecionada para a coletânea da revista Granta como melhor jovem escritora brasileira. Introvertida e talentosa, a autora de O livro amarelo do terminal e Noites de alface é indicação certa para quem adora livros que prezem pelo senso de humor e ironia.

6. Luisa Geisler

Luisa Geisler

Gaúcha, que aos 19 anos foi vencedora do Prêmio SESC de Literatura  com o livro Contos de Mentira, Geisler é uma autora que caminha entre o doce e o trágico, com uma narrativa ácida e um foco nas relações contemporâneas e no cotidiano. Se você procura uma leitura sobre a dor e a delícia de crescer, por exemplo, indicamos Luzes de emergência se acenderão automaticamente.

7. Carlos Drummond de Andrade

Nossa indicação de clássico para esse verão é o livro Contos Plausíveis, de Carlos Drummond de Andrade. Por que Drummond? Por que esse livro? Contos Plausíveis é leve, breve e mostra como Drummond adorava contar histórias e “inventar causos”. Perfeito para o verão, não? Acreditamos que é uma ótima pedida caso queira ficar deitado na rede, com aquele céu azul sobre sua leitura e um sorriso constante no rosto. Coisa que só um mestre é capaz de nos proporcionar.

Camisetas de carlos Drummond de Andrade


Conhece algum outro autor brasileiro que não está nessa lista? Adoraríamos conhecer! Compartilha com a gente nos comentários.


Hanny Saraiva