Posts tagged "manuel bandeira"

Promessas de fim de ano dos escritores(as)

Promessas de fim de ano dos escritores(as)

A chegada de um novo ano sempre vem repleta de promessas. Dieta, ler não sei quantos livros por ano, fazer aquela viagem e por aí vai.
Veja o que Simome de Beauvoir, Machado de Assis e outros (as) poetas prometem para o ano que vem.
E você? O que anda prometendo para 2018?


E você qual sua promessa ou desejo de final de ano? Deixe nos comentários.


 

Quem foi Manuel Bandeira?

Ele foi um dos maiores poetas brasileiros de todos os tempos. Um autor que nos presenteou com tamanho talento para a poesia, em versos como o de “Vou-me embora para Pasárgada”. Tem o trabalho reconhecido como de extrema importância para a cultura brasileira e, ao lado de mestres como João Cabral de Melo Neto e Carlos Drummond de Andrade, ocupa lugar de prestígio entre os maiores poetas pós-1940. Vem descobrir quem foi Manuel Bandeira:

Conhecido por ser o mais lírico dos poetas, ele sabia explorar de forma singular a melancolia, a angústia e temas cotidianos em seus versos. Um fato curioso sobre sua história: de início, Bandeira não seguiu o caminho das letras. Foi cursar arquitetura em São Paulo após terminar o curso de Humanidades, em 1904. Mas devido à tuberculose, abandona as aulas. Este fato marcaria suas obras, pois devido à saúde fragilizada, o poeta aborda o sentimento de deixar de existir a qualquer momento.

Só em 1917, após uma temporada na Suíça, retorna ao Brasil para lançar seu primeiro livro: “A cinza das horas” e, em 1919, publica o livro “Carnaval”. Seu talento foi reconhecido e reverenciado quando, em 1936, foi publicada a “Homenagem a Manuel Bandeira”, com uma série de estudos sobre sua obra. Já em 1940, tornou-se um imortal, ao ser eleito membro da Academia Brasileira de Letras. Atuou ainda como professor de Literaturas Hispano-Americanas, cargo que ficou até sua aposentadoria em 1956.

“Vou-me embora para Pasárgada” faz parte do quarto livro do autor, “Libertinagem”. Em suas palavras, a inspiração para o país imaginário surgiu assim:

“Vou-me embora pra Pasárgada” foi o poema de mais longa gestação em toda minha obra. Vi pela primeira vez esse nome de Pasárgada quando tinha os meus dezesseis anos e foi num autor grego. […] Esse nome de Pasárgada, que significa “campo dos persas”, suscitou na minha imaginação uma paisagem fabulosa, um país de delícias […]. Mais de vinte anos depois, quando eu morava só na minha casa da Rua do Curvelo, num momento de fundo desânimo, da mais aguda doença, saltou-me de súbito do subconsciente esse grito estapafúrdio: “Vou-me embora pra Pasárgada!”.

(Manuel Bandeira)

E agora, com muita alegria, quem quiser vestir o paraíso de Bandeira, pode encontrar nossa camiseta-verso na loja virtual.
quem foi manuel bandeira

Vou-me embora para Pasárgada – Promoção de Carnaval!

Descobrimos um novo mundo imaginado por Manuel Bandeira e queremos saber como você enxerga esse lugar mágico. Descubra nossa promoção de carnaval!

A graça de brincar com as palavras é que com a poesia, a  imaginação dos escritores ganha asas e, de presente, quem lê é despertado para novos ou antigos sentimentos, tocado por emoções das mais diversas e transportado para novos mundos, onde tudo é possível. Manuel Bandeira é daqueles poetas que mesmo com a melancolia presente em seus versos, queria passar a alegria de estar vivo e para isso, emprestou todo o seu lirismo em grandes obras que marcaram o cenário nacional.

Para celebrar a chegada das cores, da alegria e da beleza do Carnaval, a Poeme-se vai lançar em fevereiro a camiseta Pasárgada, representando um lugar que dá vontade de ir embora e aproveitar para viver uma aventura e ser amigo do rei, ser mais livre com aquela alegria única quando a gente se solta na folia.

E que tal se vier junto uma promoção para você brincar de Manuel Bandeira e imaginar como seria a sua Pasárgada dos sonhos? Gostou da ideia? Veja como participar:

promoca de carnaval manuel bandeira

Envie a resposta para a pergunta “Como você imagina Pasárgada?”  através desse formulário: http://bit.ly/ConcursoPasárgada até o dia 13/02/2015, às 23h59

*Leia o regulamento completo aqui.

Resultado divulgado aqui e em nossa página a partir do dia 20/02/2014.

Resultado! A frase ganhadora foi: “Pasárgada… Um lugar sem chegada nem partida, só estadia. Lugar que é berço, morada e enterro. Onde se quer ficar, por vontade, preso.” Autora: Gabriela Oliveira

E para se inspirar, leia o poema completo de Manuel Bandeira. Boa sorte!

“Vou-me embora pra Pasárgada
Lá sou amigo do rei
Lá tenho a mulher que eu quero
Na cama que escolherei

Vou-me embora pra Pasárgada
Vou-me embora pra Pasárgada
Aqui eu não sou feliz
Lá a existência é uma aventura
De tal modo inconseqüente
Que Joana a Louca de Espanha
Rainha e falsa demente
Vem a ser contraparente
Da nora que nunca tive

E como farei ginástica
Andarei de bicicleta
Montarei em burro brabo
Subirei no pau-de-sebo
Tomarei banhos de mar!
E quando estiver cansado
Deito na beira do rio
Mando chamar a mãe-d’água
Pra me contar as histórias
Que no tempo de eu menino
Rosa vinha me contar
Vou-me embora pra Pasárgada

Em Pasárgada tem tudo
É outra civilização
Tem um processo seguro
De impedir a concepção
Tem telefone automático
Tem alcalóide à vontade
Tem prostitutas bonitas
Para a gente namorar

E quando eu estiver mais triste
Mas triste de não ter jeito
Quando de noite me der
Vontade de me matar
— Lá sou amigo do rei —
Terei a mulher que eu quero
Na cama que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada”