Posts tagged "poeme-se"

8 motivos para ler Pablo Neruda durante a vida inteira

8 motivos para ler Pablo Neruda durante a vida inteira

 

Todo mundo carrega um poeta no peito. Todo mundo tem um verso guardado no coração. Pablo Neruda é um desses poetas que cheira a alma lavada, que você tem ali, guardadinho para toda hora consultar, sorrir e refletir. Pensando em sempre florir seu dia, separamos 8 motivos para você ler Neruda durante a vida porque ela, pelos olhos do poeta, é sim inteira.

 

1. Ele era um apaixonado pela leitura

O poeta fez uma doação com mais de cinco mil livros à Universidade do Chile. Quer amor maior pelos livros do que esse? “Tanto corria pelo mundo que minha biblioteca cresceu desmedidamente, ultrapassando as condições de uma biblioteca particular. Certo dia presenteei a grande coleção de caracóis que levei vinte anos para juntar e aqueles cinco mil volumes escolhidos por mim com o maior amor em todos os países. Presenteei-os à universidade de minha pátria.” – Confesso que vivi

 

2. Sua poesia é repleta de lirismo e maestria sobre a linguagem

O poeta chileno foi uma das mais importantes vozes poéticas dos últimos tempos e combinava com destreza pensamento político, lirismo, musicalidade e uma habilidade primorosa sobre a linguagem.

“Não te enganou a primavera com beijos que não floresceram?” – Livro das perguntas

 

3.  Ele era um amante do mar

O mar era uma de suas paixões. Esse fascínio pelas águas salgadas está na beleza de seus versos e na arquitetura de seu lar, em um misto de companheirismo e inspiração.

“De tantas coisas que tive, andando de joelhos pelo mundo, aqui, despido, não tenho mais que o duro meio-dia do mar, e um sino. Eles me dão sua voz para sofrer e sua advertência para deter-me. Isto acontece para todo o mundo, continua o espaço. E vive o mar.” – O mar e os sinos

 

4. Ele também era um poeta do amor

As experiências amorosas do poeta chileno refletiam seu prazer pela vida e as mulheres são temas recorrentes, misturadas a palavras de sensualidade única.
“Em torno de mim estou vendo tua cintura de névoa e teu silêncio me acusa minhas horas perseguidas, e tu és como teus braços de pedra transparente donde meus beijos perdem e minha úmida ânsia abriga.” – Vinte poemas de amor e uma canção desesperada

5. Ele foi vaiado, mas seguiu adiante

Neruda já teve seus dias ruins. Ao ler suas poesias para um grupo seleto de pessoas importantes, a reação do grupo não foi muito positiva e ele foi zombado com frases do tipo “Poetas famintos! Fora! Não estraguem a festa!” – Confesso que vivi

 

6. Ele era um viajante

Neruda era um viajante e, como todo bom viajante, seus olhos eram encantados.

“O vento é um cavalo. Ouça como ele corre pelo mar, pelo céu. Quer me levar: escuta como recorre ao mundo para me levar para longe.” – Antologia poética

 

7.  Ele era um artista engajado na política do Chile

É dele a frase“Toda literatura é engajada.”O poeta teve cargos políticos importantes, foi militante e fugiu do país depois de fazer um discurso que era oposto à posição do Senado. Sua poesia é recheada de consciência política. Saiba mais em > https://blog.poemese.com/quem-foi-pablo-neruda/

 

8. Ele é um autor premiado e pioneiro

Além de ganhar o prêmio Nobel de 1971, Neruda foi o primeiro autor latino-americano a receber o título de Doutor Honoris Causa de Filosofia e Letras da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

“Tem coisa mais boba na vida que chamar-se Pablo Neruda?” – Livro das perguntas

 

 


O que te encanta mais em Neruda?


Hanny Saraiva

7 músicas inspiradas em livros

7 músicas inspiradas em livros

O Rock in Rio passou e quem já ficou com saudade daquele gostinho de festival? o/ Como música e literatura andam coladas e continuam movendo nosso mundo, selecionamos as sete músicas mais divertidas inspiradas em livros para você ter um dia Poeme-se! Porque “depois do silêncio, o que mais se aproxima de expressar o inexprimível é a música”.

1. Soma, The Strokes e Admirável Mundo Novo

O nome da música e letra são inspiradas na pílula Soma que cura qualquer dor e sofrimento no livro Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley.

2. For whom the bell tolls, Metallica e Por quem os sinos dobram

O romance de Ernet Hemingway inspirou uma das mais famosas músicas do Mettalica. A música faz referência à guerra, à morte e à montanha onde os personagens do livro se escondem.

3. The Resistance, Muse e 1984

A obra de George Orwell inspirou muita gente, mas a banda britânica fez uma ode ao dedicar o álbum inteiro à sociedade distópica da narrativa de Orwell, como se fosse uma síntese musical do livro.

4. Busca vida, Paralamas do Sucesso e O Pequeno Príncipe

O vídeo da banda de Brasília ganhou várias premiações da MTV Brasil e a música é inspirada no clássico livro de Antoine de Saint-Exupéry. Para você se perder entre as estrelas. =D

5. A hora da estrela, Pato Fu e A hora da estrela

Clarice Lispector inspirou a banda mineira que acredita que “toda arte é alimento pra criar”, com referências explícitas à personagem do livro.

6. Firework, Katy Perry e On the road

Parcialmente inspirada na obra de Jack Kerouac, a música de Katy Perry faz referência à uma passagem do livro que seu esposo havia lido para ela: “como ele queria estar próximo de pessoas que estavam zumbindo e efervescendo”. De acordo com a cantora: “Acho que é por isso que escrevi, é porque eu realmente acredito nas pessoas e acredito que elas têm uma faísca que pode ser um fogo de artifício.

7. Save Ginny Weasley, Harry and the Potters e Harry Potter e a Câmera Secreta

Sim, existe o estilo Wizard Rock, criado por bandas que se inspiram no universo potteriano de J. K. Rowling. Destaque para a banda Harry and the Potters, a primeira do gênero, com divertidas e despretensiosas performances.


Qual sua preferida? Conta pra gente nos comentários! <3


Hanny Saraiva

 

Sorteio Bienal Poeme-se + Ubook na Bienal.

A Poeme-se e o Ubook se uniram para espalhar literatura pelo mundo, na BIENAL!

Todos os dias do evento, sortearemos sorteamos um kit Ubook:

  • 6 meses de Ubook 
  • 1 Book bag ESPECIAL!
  • 1 Fone de ouvido

Passa lá, inscreva-se e concorra!


Aqui você pode conferir a lista de ganhadores:

Dia 31-08 –  Giulia Souza

Dia 01-09 – Ana M. Gonçalves

Dia 02-09 – Lucia Maria Gomes Florencio

Dia 03-09 – Priscilla Magalhães Loze

Dia 04-09 – Beatriz de Souza

Dia 05-09 – Juliano Medeiros

Dia 06-09 – Leticia Assis Moraes

Dia 07-09 – Jessica Barcellos

Dia 08-09 – Gabriela Canano

Dia 09-09 – Ana Júlia

Dia 10-09 – Marcelo R. Cabral

 

 

Todo dia um livro: parceria Poeme-se e Nova Fronteira

Nossa parceria com a Nova Fronteira continua… Dessa vez preparamos uma ação pré-bienal fantástica:

Todo dia, até o dia 31, a Poeme-se vai sortear um livro para quem acertas a pergunta difícil, dificílima que preparamos.


Cadastre-se e concorra >>> AQUI


    Todos os livros deverão, necessariamente, ser retirados no estande da Poeme-se, na Bienal do Rio 2017.

Veja a lista de livros e os ganhadores

Dia 16 – O Casamento – Crislane Peres

Dia 17 – O Ventre – Rodrigo Mendes

Dia 18 – O Grande Sertão: Veredas – Rebeca Louzada

Dia 19 – A Cabra Vadia – Sônia Maria Pereira Peres

Dia 20 – O Mistério das Aranhas Verdes – Nathália Freitas

Dia 21 – O Mistério da Coroa Imperial – Alexandra Werneck Viana

Dia 22 – Amálgama –  Tauane Cristina Garuttu

Dia 23 – Romance da Pedra do Reino – Giselly Aguiar

Dia 24 – A Guerra dos Mundos – Renato R

Dia 25 – Crepúsculo dos ídolos – Jamile Mota da Silva

Dia 26 – O Fantasma de Caterville e Outros Contos – Vitor Peres Granato Teixeira

Dia 27 – Física em 12 Lições – Rose Guedes

Dia 28 – O Tambor – Carmem Costa

Dia 29 – O Buraco na Parede – Marcelo Dias Temido

Dia 30 – O Óbvio Ululante – Emerson

 

FLIP2017 – O que vai rolar de bom?

Com uma presença maior de autores negros, mais mulheres, mais eventos paralelos e todo o charme de Paraty, a FLIP 2017 esta chegando. Por isso, separamos atividades imperdíveis durante a edição que Homenageia Lima Barreto. Confira:
Lima Barreto

Lima Barreto

Dia 26

Às 19h15 tem a sessão de Abertura – “Lima Barreto: triste visionário” O ator Lázaro Ramos e a historiadora Lilia Schwarcz, biógrafa do homenageado, vão apresentar uma aula ilustrada, comparando o Brasil de Lima Barreto e suas previsões para o futuro. A sessão de Abertura foi batizada com o título do livro de Lília que acabou de ser lançado

Dia 27

“Em nome da mãe” é o nome da mesa oficial que começa às 21h30. Nela, duas escritoras cujas famílias foram marcadas pelas guerras ( a brasileira Noemi Jaffe e a tutsi Scholastique Mukasonga) vão conversar sobre as reconstruções artísticas a partir das tragédias.

Dia 28

Para quem é de cair na night da literatura, a Festa do Policarpo, organizado pelo PublishNews,  acontecerá a partir das 22h. O local será o quiosque Pizzaria da Praia, na praia do Pontal, do outro lado do rio Perequê-açú, próximo ao terreno que abrigava a antiga Tenda dos Autores da Flip. (veja o evento aqui)

Dia 29

No sábado, a Amazon vai realizar o Dia do Autor Independente na Casa Santa Rita da Cassia – A programação acontecerá a partir das 10h. Durante o dia haverá um pitching apelidado de Vendendo sua Ideia, no qual 10 autores independentes terão três minutos para apresentar seus projetos a editores e profissionais do mercado editorial.

 

Às 20h15 do sábado, na Casa Sesc, vai rolar o Sarau de 5 Polegadas: Prosa e poesia lidas por convidados e público a partir de aparelhos digitais, como telefones celulares. Com Jessé Andarilho e Coletivo Marginow.

 


Essas são só algumas das atividades da FLIP. Agora queremos saber o que você nos sugeriria?