Slider

De vez em quando a gente se faz perguntas do tipo “quem nasceu primeiro”. Se voltarmos no tempo das coisas, na infância da humanidade, podemos nos perguntar se quem veio primeiro foi o ritmo ou a poesia e quando foi que se juntaram para dar origem àquilo que às vezes gruda nas nossas cabeças. E mais: acabam por virar camisetas literárias inspiradas no mundo da música.

Se me perguntarem a origem, realmente vou ficar devendo, pois, vejam só, ainda não terminei minha máquina do tempo. Mas, eu posso falar o seguinte: na Grécia, durante a antiguidade clássica, era mais do que comum ter um músico acompanhando a declamação dos poemas. Pensem só, a Ilíada era declamada. Não só isso, ela era praticamente cantada e o motivo é bem simples. A poesia clássica era metrificada de tal forma que eles conseguiam cantar “Canta, ó deusa, a cólera de Aquiles, filho de Peleu, cólera funesta, que causou inumeráveis dores aos aqueus”.

CAMISETAS LITERÁRIAS INSPIRADAS NO MUNDO DA MÚSICA coleção música

Ver coleçãoMúsica

Realmente, balançar o esqueleto vem de muito tempo. Mais que tudo, é uma simbiose tão profunda que uma separação pode ser fatal. Tá no gosto popular, tá no dia a dia, tá literalmente em tudo, desde jingles de festas a comerciais de margarina.

Mas como isso foi parar nas camisetas?

Não vou dizer que Freud explica essa, mas seu amigo Jung consegue. Jung dirá que “o ser humano é um ser simbólico”. Ou seja, precisamos de símbolos, no nosso caso as camisetas literárias, para externalizar aquilo que faz sentido em nossas vidas. Então, separei três categorias musicalmente poéticas aqui do site da Poeme-se.

Dia de Rock, bebê.

Para continuar com o rock no mundo livre, como diria Neil Young, nesse ritmo popular que nasceu e se desenvolveu a partir da década de 1950, temos aqui dois grandes representantes desse movimento mais que agitado. Rauzito sai na frente com duas estampas focadas na sua personalidade reflexiva. Para completar esse hall da fama, temos Freddie Mercury e a dureza do tempo.

CAMISETAS LITERÁRIAS INSPIRADAS NO MUNDO DA MÚSICA camisa literária freddie mercury

Ver camisa Freddie Mercury

MPBê

De Chico Buarque a Caetano e seus baianos, Torquato Neto e Tropicália, fechando com Belchior; a Poeme-se presta homenagem a esse ritmo nascido e criado nessa terra de palmeiras que tem sabiá e tudo. Originária da mistura entre a Bossa Nova, Chorinho, Lundu, Modinha e Samba, a MPB é definitivamente um caldeirão cultural. Seus representantes não podiam deixar a desejar.

CAMISETAS LITERÁRIAS INSPIRADAS NO MUNDO DA MÚSICA coleção torquato neto

Ver coleção Torquato Neto

Eu sou o Samba

Derivado de um folguedo que surgiu na Bahia e recebeu influência de ritmos como o maxixe, lundu, jongo e batucada, o samba nasceu no meio do povo. “Pelo Telefone”, de 1916, é considerado o primeiro samba gravado. Sua autoria é de Donga e Mauro de Almeida.

Então, abrimos ala com o mestre Cartola, da Mangueira, para puxar o carro da velha guarda da Portela, mostrando que a rivalidade no samba é simbólica. Aí vem Tia Doca, Candeia, Casquinha, Chico Santana e Waldir 59, pra fechar com chave de ouro a nossa avenida.

Ver coleção Cartola

E lembre-se: vista poesia, vista música, vista Poeme-se.


Leia também:

Mini-bio Mário Felix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *