Como transformar sua casa em um lar poético

Fim de ano é sempre tempo de relembrar aqueles 365 dias que passaram e apreciar o que conquistamos. Ou o que ainda precisamos melhorar. Como também o que deixa nosso coração acalentado. Além disso é tempo de compartilhar e pensar que o amor existe nos pequenos detalhes. Assim sendo, aqui vão algumas dicas para transformar sua casa – aquele pedacinho que você sente um orgulho danado de chamar de seu – em um lar poético.

Sua sala tem afetos?

Para ter uma sala aconchegante e convidativa, é preciso cuidado e atenção, pensar nas particularidades que valorizam a cara poética de sua casa, se atentar aos afetos. O que te deixa acolhido, o que representa sua personalidade? Quem sabe é um quadro que simula sua liberdade? Ou é uma almofada que dá vontade de abraçar?

Banheiro, seu lugar sagrado

Luz, peças especiais, quem disse que o banheiro não deve ser sua área de relaxamento, seu lugar sagrado? De certo esse lugar sagrado é um espaço cheio de estilo e significações, não apenas funcional. O banheiro pode ser um recorte poético de sua alma. Por isso nada mais encantador do que decorá-lo com um pôster ou um bastidor, suas insígnias poéticas.

Um quarto de amor, 100% de serenidade

Você quer ter aquela sensação agradável de ser acolhido em um ninho, protegido de todo mal, viver uma antologia poética? Para conquistar essa serenidade seu quarto deve possuir objetos que tenham alma. Em primeiro lugar, pinte seu quarto ou coloque um papel de parede que te faça sorrir toda vez que olhar para o lado. Depois disso, tenha também uma pedra poética em sua cabeceira para lembrar que ídolo nada mais é do que inspiração. Finamente coloque em sua cama seu toy art preferido. Cante. Cante bem alto em seu quarto. Quem canta, seus males espanta.

Cozinha é poesia

Já diziam que “O sabor da vida depende de quem a tempera.” De fato cozinhar é fazer poesia a ser saboreada e esse espaço da sua casa deve ser degustado com dedicação, paixão e muita ternura. Sobretudo, cada item deve viver junto em harmonia, indicando fartura e magia. Visto que são os detalhes que nos aproximam, lembre-se disso. Um porta-copos, uma caneca poética, um utensílio para aquela receita especial escolhido a dedo. Certamente cada coisinha deve ser escolhida que nem poema.

Você tem um cantinho poético em sua casa? Conta pra gente como ele é nos comentários!=D

Hanny Saraiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *