Slider

Se eu for falar de samba, não vou terminar. Por isso, vou me ater a um tira-gosto com 8 curiosidades do samba para quem não é ruim da cabeça, nem doente do pé. Se você, assim como eu, é fã do eterno delírio do compositor, confira também a nossa coleção especial de camisetas do universo do samba. Afinal, Samba, a gente não perde o prazer de cantar…

Conheça a Coleção Samba

Como nasceu o samba?

A origem do samba conta muito a história desse Brasil mestiço cheio de dor e criatividade. Um ritmo que se originou do batuque dos escravos. Eles que trouxeram ao Brasil uma rica cultura de África mixaram suas referências com o cenário musical do Rio de Janeiro no século XIX. Os historiadores contam que as primeiras rodas de samba foi surgindo na cidade em locais onde existiam mães e pais de santo. A música incorporou, além do batuque africano, maxixe e polca e, para chegar à forma que conhecemos hoje, veio o tamborim, o surdo e a cuíca, criados no bairro Estácio de Sá, no Rio, por volta de 1920.

O Primeiro samba

A expansão do novo gênero musical  para os subúrbios e morros cariocas deu-se principalmente por essas rodas de samba. Foi nessa época que a primeira gravação de um samba ocorreu, chamado de “Pelo telefone”, de autoria de Donga (Joaquim Maria dos Santos) e Mauro de Almeida – embora muitos apontem ser uma criação coletiva, tal feito data de 27 de novembro de 1916. A música também revelou-se um grande sucesso no Carnaval do ano seguinte.

O Significado

A palavra samba pode ter vários significados, incluindo os elementos que agregam à música, como a própria dança. Registra-se que a primeira vez do uso da palavra em 1838, por frei Miguel do Sacramento Lopes da Gama – sua intenção era designar um dos tipos de música trazidos pelos escravos. Historiadores dizem que a palavra pode ter origem da palavra “semba”, que significa “bater umbigo com umbigo” ou pode ser também sam (pagar) e ba (receber), termos que vieram de línguas africanas.

No início, samba tem uma relação com festa, diversão, mas também, pela dinâmica da roda de samba, pode apontar para uma espécie de competição entre os músicos, com a finalidade de um improvisar melhor do que o outro durante a música. O partido alto, um dos principais segmentos do samba carioca era um dos grupos que adotava tal dinâmica.

Os Primeiros passos

Por volta de 1930, com os bailes de Carnaval em alta, o ritmo musical seguiu crescendo pela cena carioca. Nessa época Sinhô e Caninha eram destaques entre os compositores. Difícil citar todos os grandes nomes que contribuíram para o samba se tornar um clássico, sinônimo de brasilidade. Mas para citar, a partir de 1930 temos dois expoentes, Noel Rosa (tem camiseta dele aqui) e Ary Barroso. O primeiro, um dos grandes ícones do samba carioca, nosso Poeta da Vila, criou uma obra singular, com clássicos como “Com que roupa?” e “Fita Amarela”. Já Ary Barroso é o compositor da inesquecível e grandiosa “Aquarela do Brasil”. Durante essa época de ouro para o samba também nasceram o samba-enredo, o samba-choro, samba de breque e o samba-canção.

Ver coleçãoCarnaval Literário

A bossa nova

Tom Jobim, Vinicius de Moraes e João Gilberto são conhecidos como os principais líderes da bossa nova. O movimento, derivado do samba e com influências do jazz, surgia no final dos anos 1950. Entre as músicas, o hino é “Chega de Saudade”, de Tom e Vinicius, com participação de João Gilberto como violinista.

Ver coleção Carnaval Literário

Cacique de Ramos

Uma das mais populares rodas de samba, o Cacique de Ramos, criou um movimento que iria mudar para sempre a história do samba, influenciando a maneira que vários artistas compõem e canta. Nessa época, a partir de 1977, surgem o grupo Fundo de Quintal e nomes consagrados como Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Almir Guineto, Luiz Carlos da Vila e Zeca Pagodinho.

Velha Guarda da Portela

Em 1970, nasce a Velha Guarda da Portela, a fim de manter a tradição da azul e branco, mas também de toda a história do samba. Liderados por Paulinho da Viola, ele lança o disco “Passado de Glória” com nomes consagrados da escola, tais como: Manacéa, Francisco Santana, Alcides Malandro Histórico.

Ver coleçãoCarnaval Literário

A Poeme-se tem orgulho em poder hoje participar dessa grande homenagem à Velha Guarda da Portela, em uma ação em parceria com a escola de samba, criando camisetas especiais. Já fazem parte da coleção: Candeia, Casquinha, Tia Doca, Chico Santana e Zé Keti.

Frases do samba que são como poesia:

“…Gente de todas as cores,
Faça esse favor pra mim
Quem puder cantar que cante
Quem souber tocar que toque
Flauta, trombone ou clarim
Quem puder gritar, que grite
Quem tiver apito, apite
Faça esse mundo acordar…”

Lupicínio Rodrigues

“Aquele samba
Foi pra ver se comovia
O seu coração
Onde dizia:
Vim buscar o meu perdão!”

Ataulfo Alves

“Essa gente hoje em dia que tem a mania da exibição
Não entende que o samba não tem tradução no idioma francês
Tudo aquilo que o malandro pronuncia
Com voz macia é brasileiro, já passou de português.”

Noel Rosa

“Dentro dos meus braços
Os abraços hão de ser milhões de abraços
Apertado assim, colado assim, calado assim
Abraços e beijinhos, e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio de você viver sem mim”

Tom Jobim e Vinicius de Moraes

“Dinheiro na mão é vendaval na vida de um sonhador”

Paulinho da Viola

“Menino quando morre vira anjo; Mulher vira uma flor no céu; Malandro quando morre vira samba.”

Chico Buarque

“Amar sem penar é bem raro
O verbo cumprir custa caro
Amor é bem fácil achar
O que acho mais difícil
É saber amar”

Cartola

Você é fã de samba? Conte pra gente nos comentários outras curiosidades do samba para aumentarmos a nossa lista!


Leia também:

3 Replies to “8 Curiosidades do Samba! História da nossa cultura

    1. Olá, Daiane. Tudo bem com você?
      As curiosidades estão na matéria do blog: blog.poemese.com/curiosidades-do-samba
      Veja de consegue acessar agora.

      Atenciosamente,
      A Poeta – Daiane.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *