Curiosidades sobre Bird box – ou como viver sem ler é perigoso

Em um mundo pós-apocalíptico, Malorie (Sandra Bullock) e seus filhos precisam chegar em um refúgio para escapar do Problema, criaturas que ao serem vistas fazem pessoas se tornarem extremamente violentas. De olhos vendados para não serem afetados, a família segue o curso de um rio para chegar à segurança.

O longa Bird box, da Netflix, causou buzz na internet nos últimos tempos. Teorias, conspirações, alegorias, comparações metafóricas, memes, no que você acredita? Nós acreditamos que a literatura é a única chave para a liberdade (de pensamento). “Viver sem ler é perigoso, pois te obriga a crer no que te dizem.” Por isso, acreditamos que devemos confirmar sempre a fonte. Nada de espalhar fake news, hein? Pensando assim, separamos algumas curiosidades sobre o filme para aumentar seu interesse se não viu ainda. Para os que viram, vocês sabiam?

Camiseta Literária Viver sem ler é perigoso

O filme é baseado em um livro

Lançado em 2014, o filme é baseado no livro do autor americano Josh Malerman e a obra é considerada um best seller. Em português o título foi traduzido por Caixa de pássaros. O autor conduz a narrativa de forma eletrizante e envolvente, a tensão entre personagens e a forma como a história é contada é muito boa. E isso traduz nas vendas internacionais e no sucesso tanto do filme quanto do livro.

Leia também: Livros de mistério para ler nas férias

A história é uma homenagem à Medusa

Quando questionado sobre o que teria inspirado Bird box, o autor revelou em entrevista para USA Today, “Eu tenho crush pela Medusa desde 1985. Talvez o livro seja uma ode a ela.”

“Querida Medusa,
Não fique chateada, mas os personagens do meu livro também não podem olhar para os seus “inimigos”.
Eu te amo,
Josh.”
– brincou o autor na entrevista.

Sandra Bullock teve seus olhos vendados

A atriz afirmou que em 50% das cenas gravadas, ela estava com os olhos vendados. Em busca de mais veracidade para a construção da personagem, esse fato foi muito importante na longa jornada de filmagem.

O longa usou cena real de um acidente

De acordo com The New York Times, o filme está recebendo críticas por usar imagens reais de uma explosão de um trem que aconteceu em uma cidade de Quebec em 2013. A cena diz respeito a um trem abandonado que carregava óleo e rolou por um declive, saiu dos trilhos e explodiu, matando 47 pessoas. A cena acontece em uma montagem de notícias na TV durante o longa para mostrar o horror que acontece nas cidades. A Netflix licenciou a filmagem do desastre do fornecedor de imagens Pond 5 que se desculpou, mas o canal de streaming diz que não irá deletar a cena. A prefeita de Lac-Megantic, Julie Morin, denunciou o uso das imagens em uma entrevista à imprensa canadense, chamando-a de “falta de respeito”.

A viralização de desafios saiu da ficção para vida real

Tudo começou com uma brincadeira. E em tempo de cliques, viralizou-se. O desafio Bird box se tornou viral nas redes sociais. Você era desafiado, precisava se vendar e fazer o registro de sua atividade, caminhando ao ar livre ou realizando diferentes ações diárias. Desde tarefas simples como crianças andando com cachorros até alguém vendado dirigindo um carro. A Netflix respondeu a esse buzz pedindo às pessoas que parassem o desafio porque isso podia se tornar perigoso. Além disso, de acordo com o Los Angeles Times, os fãs do filme chegavam aos montes à casa de Monrovia, na Califórnia, onde parte do filme foi filmado para tirar fotos recriando momentos importantes.

Conhece alguma curiosidade de fonte confiável que não foi mencionada aqui? Conta pra gente nos comentários! =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *