O nosso século XXI está sendo bastante conturbado, com todos os conflitos políticos, diplomáticos, sociais e digitais que lotam as páginas dos jornais diariamente. Às vezes, parece que nós, seres humanos, temos muitas inseguranças; em outras, que temos inquebráveis certezas. A filosofia como saber não veio para nos dar respostas fáceis. Contudo, muitos foram os pensadores que tentaram entender o seu momento presente e, com suas formulações, talvez consigamos entender melhor o que acontece ao nosso redor. Por isso, separei cinco filósofos imprescindíveis para problematizarmos (sempre!) e para compreendermos o nosso século XXI.

Antes de começar, gostaria de lembrar que, grosso modo, filosofia é uma palavra que remete a amor (“philos”) e sabedoria (“sophia”). Ela surgiu formalmente na Grécia antiga, quando algumas pessoas começaram fazer as perguntas difíceis, como “De onde viemos? ” e “O que somos?”. Porém, como me disse um professor uma vez, a filosofia está presente em todo questionamento sério, feito através de percepções agudas e bem-embasadas, dentro e fora das escolas e universidades.

Por “filosofia” estar atrelada à ideia muito ampla de “sabedoria”, é comum que rotulemos qualquer pensador como um “filósofo”. Isso fica ainda mais evidente quando lidamos com as ciências humanas. Neste caso, ao chamar alguém de “filósofo” estamos na verdade legitimando o pensamento dessa pessoa através do uso de um rótulo que está intimamente ligado a mais de dois milênios de tradição.

Evidentemente, no tocante a pensadores de séculos anteriores ao XX, toda a história dessa disciplina já estabeleceu quem é filósofo. O rótulo fica mais escorregadio quando se coloca na mesa o vasto surgimento de grandes pensadores dos mais variados campos e que defendiam a diluição das fronteiras entre as áreas de pensamento. Como não quero causar mais uma polêmica, separei apenas filósofos já falecidos, mas não se preocupe: a intenção é mostrar por que eles são relevantes ainda hoje!

Fiquem, então, com 5 filósofos imprescindíveis para entendermos esse absurdo que chamamos de século XXI!

Aristóteles

Nascido em Estagira, na Grécia, em 384 a.C., Aristóteles foi aluno e depois professor na Academia de Platão, onde permaneceu por 20 anos. Ao contrário de seu mestre, Aristóteles defende posturas mais moderadas e menos rígidas. Sua verve de educador também pautou uma de suas obras mais famosas, Ética a Nicômaco. O objetivo, nela, era deixar um ensinamento sobre o agir ético para o seu filho, Nicômaco.

Além da ética, o filósofo lidou com questões da Natureza, da Metafísica — e da Alma —, do Universo, da Lógica, da Estética, da Linguagem e da Política. Quanto a este último campo, sua frase lapidar se mantém tão atual que é difícil acreditar que foi dita há mais de dois mil anos: “O homem é um animal político”. Através dela, o pensador defende que a sociedade é superior, isto é, mais relevante do que o indivíduo, pois ele não pode agir no mundo sem que suas ações se conectem ou se relacionem com outros indivíduos. Para os dias de hoje, esse é um ensinamento profundo, hein!

Nicolau Maquiavel

É difícil pensar na política contemporânea e não lembrar, rapidamente, da obra O Príncipe, de Maquiavel. Esse texto foi lido e interpretado de tantas formas diferentes que há quem defenda que a obra é irônica do início ao fim e há também quem defenda que ela é um espelho dos pensamentos desse filósofo. A verdade é que, nela, existem questões que a princípio parecem contraditórias. Maquiavel demonstrou saber muito bem que não podia ser moralista e que algumas verdades doídas precisavam ser ditas.

CINCO FILÓSOFOS IMPRESCINDÍVEIS PARA O SÉCULO XXI Maquiavel

Ver coleçãoMaquiavel

Uma frase famosa pode servir de exemplo: “Não se aparte do bem, mas, havendo necessidade, saiba valer-se do mal”. Quantos governantes não se valem de atitudes complacentes e simpáticas para logo em seguida agir de forma tirânica e cruel? Com isso, percebemos que a ato de governar é cheio de nuances e que apenas ideais não são suficientes para manter um Estado unido e próspero.

Como se fala bastante desse pensador, nem sempre as frases creditadas a ele são, de fato, dele. Pesquise sempre. Uma frase erroneamente creditada a ele foi exposta no texto “Como saber quem é o autor de uma citação?” aqui no Blog da Poeme-se. Divirta-se!

René Descartes

Ao ler o nome de Descartes, é difícil não pensar no plano cartesiano que se aprende nas aulas de Geometria. Isso demonstra o quão importante esse filósofo se tornou para o saber humano ao longo dos séculos. Além disso, sua frase principal, “Penso, logo existo”, é recitada de cor frequentemente

Descartes nasceu em 1596, na França, e é considerado por muitos como o pai do racionalismo moderno. Filósofos gregos já defendiam a importância da razão, mas o pensador francês colocou o pensamento e o ato de raciocinar em um patamar novo. Para ele, os nossos sentidos são falhos e podem nos confundir. Devemos, sempre, duvidar deles.

CINCO FILÓSOFOS IMPRESCINDÍVEIS PARA O SÉCULO XXI René Descartes

Ver coleçãoRené Descartes

Por outro lado, não temos como duvidar do pensamento, pois fazer isso já é uma forma de pensar. Logo, o pensamento é o nosso ponto de partida. Hoje em dia, quando vemos tantos ao nosso redor tomando decisões apenas com base em seus sentimentos, fica aquela sensação de que Descartes ainda tem muito a nos ensinar…

Simone de Beauvoir

Se falamos de duvidar e de pensar há pouco, como não citar uma das pensadoras mais importantes do século XX? Simone de Beauvoir colocou em dúvida todo o modelo que rege os papeis sociais dos sexos masculino e feminino. Em O Segundo Sexo, por exemplo, evidenciou a opressão sofrida pelas mulheres e demonstrou que ser homem ou mulher é mais do que apenas biologia: é uma construção social.

CINCO FILÓSOFOS IMPRESCINDÍVEIS PARA O SÉCULO XXI Simone de Beauvoir

Ver coleçãoSimone de Beauvoir

Além de livros filosóficos, Simone de Beauvoir também escreveu textos ficcionais, tais como o romance Os Mandarins, com o qual ganhou o prestigiado Prêmio Goncourt em 1954. Sempre lutando contra a solidez das regras sociais, a filósofa tem muitas frases célebres. Sugiro ler o texto “Frases e curiosidades sobre a Simone de Beauvoir” do nosso Blog para conhecer algumas delas.

Jean-Paul Sartre

Falar de Beauvoir e não falar de Sartre é injusto. O motivo é simples: o pensamento de um se complementa no pensamento do outro. A filosofia de Beauvoir é sem dúvidas herdeira da filosofia existencialista de seu companheiro. A bem da verdade, uma parcela grande da filosofia produzida no século XX é devedora das reflexões do francês…

Sartre entrou na seara existencialista através do pensamento de outro sujeito importante: o alemão Martin Heidegger. Essa é apenas uma das muitas curiosidades que você pode aprender sobre Sartre neste texto do nosso Blog: “11 Curiosidades sobre Sartre”.

CINCO FILÓSOFOS IMPRESCINDÍVEIS PARA O SÉCULO XXI Jean-Paul Sartre

Ver coleçãoSartre

O pensador francês, porém, se interessava mais pelo aspecto político e ético das ações do sujeito. Com isso, ele se interrogou sobre os limites da liberdade do indivíduo e o quanto ser livre é mais um peso do que uma dádiva. Ele defendia que “somos responsáveis pelo mundo” e que ao decidirmos por algo, estamos ao mesmo tempo permitindo que outros tomem a mesma decisão que nós. O mundo que desejamos é pautado constantemente pelas nossas ações. Se eu faço algo, então todos podem vir a fazer essa mesma coisa. Como seria a vida contemporânea se todos pensassem assim?  

2 Replies to “DIA DO FILÓSOFO: CONHEÇA CINCO FILÓSOFOS IMPRESCINDÍVEIS PARA O SÉCULO XXI!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *