eu vejo poesia em tudoIndo ou vindo, não sei. Percebi sua presença ao acaso, na virada da 14ª página de um livro alheio. Ela desabrochou em nosso território para trazer viço aqueles que colocam poesia em movimento, pensei.  Meu dia sorriu.

Nosso pé de algodão 100% poesia abriu em rosa (enquanto o poeta tenta contar essa história em prosa). Isso é tudo culpa de D. Helena, que rega e fala com a planta. Que cuida como se fosse ela uma criança: aduba, amarra, poda… é amor demais da conta.

Fechei o livro e deixei a beleza de nosso algodoeiro me florir.

#EuVejoPoesiaEmTudo

Assinado: O Poeta.

PS: Para quem também vê a poesia em todo canto, criei um espaço só nosso lá no Instagram da Poeme-se, tire uma foto e marque com a hahstag #EuVejoPoesiaEmTudo. Aqui eu explico como participar. 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *